Processo de contração e relaxamento muscular

Escrito por sandi busch Google | Traduzido por marcelo salzedas ricci
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Processo de contração e relaxamento muscular
Fibras musculares ao microscópio (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Músculos e Movimento

Os ossos do corpo humano criam a estrutura, mas são os músculos que produzem movimento. Este é um processo complexo, mas dividi-lo em cada componente principal permite uma compreensão de todo o processo de contração muscular e relaxamento.

Apoio do tecido conjuntivo

O tecido conjuntivo profundo mantém os músculos esqueléticos unidos, além de separá-los em grupos funcionais, permitindo que eles trabalhem corretamente, movimentando-se livremente. Os músculos são envoltos em tecido conjuntivo constituído por três camadas que se estendem para além do músculo para formar um tendão. O tendão conecta o músculo ao osso.

Composição do músculo esquelético

O músculo é composto de células cilíndricas longas, chamadas de fibras musculares, que se organizam de forma paralela umas às outras. Dentro das fibras musculares, estão estruturas filiformes menores chamados miofilamentos, Divididos em dois tipos diferentes — finos e grossos. Ambos os tipos consistem em diferentes proteínas que são a chave para a contração muscular. Os miofilamentos grossos são compostos de miosina, que tem a forma de uma haste com uma "cabeça" sobressalente e os miofilamentos finos contêm três proteínas, uma delas chamada actina, que cria um "receptor" especial onde "cabeça" da miosina pode se anexar.

Mecanismos da contração

Imagine três seções de camadas ordenadas de miofilamentos — duas seções de fibras finas de cada lado e uma seção de fibras grossas no meio. Essas três seções são repetidas ao longo do músculo criando "bandas", que trabalham juntas para fazer com que o músculo se contraia. Quando o músculo está relaxado, as três secções não se sobrepõem e quando o músculo se contrai, as fibras finas deslizam por entre as grossas. À medida que a fibra fina desliza na direção do centro da secção, o músculo encurta e contrai, o que podemos chamar de contração.

O processo como um todo

Todos os componentes trabalham juntos dessa forma:

Os nervos liberam uma substância química chamada acetilcolina, que transmite um impulso nervoso para o músculo, pedindo para que o músculo se contraia.

A acetilcolina entra na fibra muscular (por meio de uma estrutura chamada de túbulos T), fazendo com que os íons de cálcio sejam liberados. O cálcio provoca três reações químicas diferentes que trabalham em conjunto, permitindo que a miosina nas fibras grossas, se anexem às áreas específicas nas fibras finas. A partir do momento em que estão ligadas, a "cabeça" da miosina puxa as fibras finas juntos ao meio das fibras grossas, como se fossem os remos de um barco. Isto faz com que os filamentos deslizem uns sobre os outros, e o músculo se contraia.

Quando o impulso nervoso termina, o cálcio volta para onde ele é armazenado no músculo, a miosina se solta das fibras finas, o músculo volta a um estado de repouso e o relaxamento ocorre.

Fatos interessantes sobre contração muscular

Regra do tudo-ou-nada: Não existe isso de contração muscular "parcial"; os músculos se contraem ao máximo com a chegada de cada impulso nervoso. No entanto, isto não significa que cada contração tem a mesma força. Isso depende de questões como fadiga e nutrientes suficientes.

Contração Treppe: Você sabia que a contração de músculos esqueléticos ocorre com mais força depois de terem se contraído várias vezes? É como se eles precisassem de um aquecimento para atingir o desempenho máximo.

Fadiga: Se o músculo esquelético é continuamente estimulado durante um longo período de tempo, a força das contrações diminui gradualmente até que, finalmente, o músculo já não responde aos impulsos.

O calor do corpo: Do total de energia liberada durante a contração muscular, apenas 20-30% é usado para a contração. O resto é libertada na forma de calor, que é usada para manter a temperatura corporal.

O músculo cardíaco contrai sem estimulação do sistema nervoso central devido à presença de uma estrutura chamada: marcapasso natural.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível