Que processos formam montanhas e vales?

Escrito por bill atkinson | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que processos formam montanhas e vales?
Os cumes dos Montes Apalaches foram formados por forças tectônicas que dobraram as rochas (Comstock/Comstock/Getty Images)

A clássica formação de picos e vales na América do Norte ocorre nos Montes Apalaches, que se estendem de Nova York ao Alabama. Estas montanhas paralelas foram formadas quando placas tectônicas colidiram para formar a costa leste da América do Norte. Ao invés de uma placa deslizar sob a outra, como acontece na maior parte das vezes, elas dobraram as formações de rochas sedimentares, criando longas cadeias de montanhas. A erosão posterior, incluindo a ação glacial, desgastou as montanhas, deixando para trás os montes formados por rocha mais dura. Partes das Montanhas Rochosas são pedaços dobrados de forma similar da antiga placa continental norte-americana, paralela à costa oeste, onde a placa do Pacífico está atualmente em processo de subducção sob a América do Norte.

Outras pessoas estão lendo

Cumes de falha

Os cumes de falha ocorrem ao longo de uma falha geológica existente quando, durante movimentos tectônicos ou terremotos, as duas placas escorregam e uma cai em relação à outra. Isto deixa uma escarpa alta, que forma a borda de um planalto ou uma colina. O lado mais baixo pode ser muito íngreme no começo, mas, com a erosão, pode ser suavizado. A montanha de Steens, no Oregon, é um dos maiores exemplos de uma montanha ou cume de falha. Ela tem um declive acentuado na face leste, de frente para o deserto de Alvarado, e uma encosta muito mais suave na face oeste. O magma ascendente exerceu pressão suficiente para causar uma quebra ao longo da falha geológica, fazendo com que o bloco ocidental se levantasse e se inclinasse para cima significativamente.

Cumes de erosão

Córregos, riachos e rios são os arquitetos de muitos dos ambientes de cumes e vales à nossa volta. De fato, mesmo quando a atividade tectônica produziu a estrutura subjacente, as eras seguintes de erosão hídrica modificam a configuração inicial significativamente. Especialmente quando a última placa glacial continental estava recuando, uma quantidade enorme de água foi liberada durante um extenso período de tempo, seguindo caminhos naturais, erodindo o solo e rochas sedimentares mais moles, deixando as formações rochosas mais duras para trás na forma de colinas. Estes montes são, em geral, muito mais baixos e mais juntos devido à variação na dureza das rochas subjacentes.

Relevo glacial: morenas

As geleiras, quando avançam ou recuam, criam diversas características topográficas. As morenas, ou moreias, se formam quando a geleira cresce e tanto empurra materiais para frente quanto deposita uma longa cadeia de detritos a cada lado. O maior avanço de uma geleira é marcado pela morena terminal, que pode ser um grande monte que atravessa a rota de avanço. À medida que a geleira derrete novamente, cada ponto de parada sucessivo pode ser marcado pelas chamadas morenas recessionais. As morenas laterais se formam em ambos os lados da geleira. O mesmo tipo de monte pode ser encontrado no meio de geleiras maiores, quando dois segmentos se juntam e suas morenas laterais unem-se no meio da geleira, agora maior.

Relevo glacial: arestas e espigões

Nas montanhas onde as geleiras crescem inicialmente, uma formação muito íngreme e de cume agudo, conhecida como aresta, pode se formar. Quando duas geleiras começam a crescer na mesma montanha, seu avanço montanha abaixo desgasta toda a rocha mais mole, deixando as formações mais duras nos lados. Se há geleiras se desenvolvendo em ambos os lados da rocha mais dura, ela será deixada como uma linha escarpada, chamada de aresta. Os espigões são formados dentro da própria geleira. Estes são rios interiores que correm ao longo da base da geleira, esculpindo um túnel por onde a água flui, concentrando a areia e o cascalho que são moídos pela geleira. À medida que ela derrete, depósitos longos e sinuosos de areia são deixados para trás, no lugar por onde o rio fluía dentro do túnel de gelo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível