Como projetar fachadas de lojas do Velho Oeste americano

Escrito por j.e. myers | Traduzido por natalia peres
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como projetar fachadas de lojas do Velho Oeste americano
Fachadas do Velho Oeste podem funcionar como uma viagem no tempo (ghost town image by Mat Hayward from Fotolia.com)

Seja para o cenário de uma peça, com fins comerciais ou para um parque de uma criança, construir fachadas de lojas do Velho Oeste americano pode ser um projeto de design divertidíssimo. Materiais de pesquisa, sob a forma de fotografias da época, estão disponíveis em abundância em livros de bibliotecas locais e em sites como LegendsofAmerica.com e AmericanWest.com. A busca adequada lhe dará muitas ideias de decoração.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Decida que tipo de loja de uma cidade do Velho Oeste você quer reproduzir. Imagine a cidade em sua cabeça, depois encha-a com lojas de que os moradores poderiam precisar. Muitas comunidades tinham um ou dois bares, lojas de secos e molhados, um estábulo, uma loja de ferreiro, um escritório do xerife e prisão, um escritório de advocacia, uma banco e uma pensão, possivelmente com um restaurante. Outras lojas e escritórios típicos incluem um escritório de carga (próximo a uma ferrovia), uma barbearia e um necrotério.

  2. 2

    Escolha um estilo geográfico. As fachadas no sudoeste normalmente eram construções de um andar com estuque e vigas expostas (as extremidades das vigas do telhado de madeira que destacam-se ao lado do edifício, logo abaixo da linha do telhado), com varandas profundas e pequenas janelas. As vitrines nas planícies tinham a faxada de tapume e madeira, normalmente possuíam dois andares e tinham janelas tradicionais com caixilhos de quatro painéis e luxuosas portas de entrada. As das cidades de Gold Rush eram versões primitivas das lojas das planícies. Algumas não eram nada além de grandes tendas de lona. Varandas e saliências eram comuns em todos os lugares.

  3. 3

    Projete na escala adequada. Se sua coleção de fachadas for para crianças, faça as construções no tamanho delas, com as portas com um pouco mais de 1,2 metros de altura. Se seu projeto for usado apenas como plano de fundo de uma produção teatral, use uma escala menor para caber mais construções em um "bloco". Se você quiser construções em tamanho real, lembre-se de que as pessoas no velho oeste viviam em espaços menores do que hoje em dia. Uma loja de secos e molhados média das planícies norte-americanas provavelmente não tinha mais do que seis metros de largura.

  4. 4

    Inclua todos os "extras". Enfeites e acessórios são o que realmente completa o visual de lojas do Velho Oeste. Calçadas elevadas de placas de madeira são uma característica importante, assim como os postes para prender cavalos e os trilhos. As placas devem ser grandes, coloridas e pintadas à mão em madeira em fontes vitorianas distintas como Playbill.

  5. 5

    Concentre-se nas janelas. Como as lâmpadas de óleo e querosene eram a única forma de iluminação artificial naquela época, as janelas eram fundamentais para deixar a luz natural entrar. Entretanto, mantenha-as pequenas, já que vidro era um artigo de luxo nesse período. Janelas de caixilhos gradeadas com vidros de 22,5 cm eram comuns em construções residenciais e comerciais, e grandes janelas panorâmicas eram raras.

  6. 6

    Escolha cuidadosamente as cores das tintas para maior exatidão histórica, já que as opções de cores eram limitadas no velho oeste. Os construtores podiam contar com uma grande oferta de tintas brancas, pretas e vermelhas, e a cor verde era popular para acabamentos. Outros tons, porém, eram escassos. Tintas douradas eram usadas de uma forma mínima apenas para os melhores toques decorativos. Muitas construções comerciais não eram pintadas, e em vez disso eram deixadas à ação do clima.

  7. 7

    Use tapumes de madeira para as partes externas. Exceto no sudoeste, onde a norma era o estuque, as placas de madeira eram o material de construção mais comum. Poucas fachadas do velho oeste eram feitas de tijolos ou pedra calcária, exceto no locais maiores e mais cosmopolitas. Os bancos nas antigas cidades ocidentais às vezes eram construídos de alvenaria por questões de segurança e de aparência.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível