As propriedades físicas e químicas dos lipídios

Escrito por mike smith | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As propriedades físicas e químicas dos lipídios
A gordura das baleias é composta de lipídios (sperm whale diving image by Lars Lachmann from Fotolia.com)

O termo lipídios descreve qualquer composto criado por organismos vivos que resiste à reação com a água. O grupo é constituído por gorduras, hormônios, óleos e membranas. As gorduras e óleos servem para armazenar e isolar energia, os hormônios são usados como mensageiros entre as células. As membranas celulares compostas por lipídios formam a parede exterior das células de animais e as barreiras no interior delas. Os lipídios têm várias propriedades físicas e químicas e, por isso, são apropriados para essas funções.

Outras pessoas estão lendo

Estrutura anfipática

Os lipídios que formam as membranas celulares são geralmente estruturas anfipáticas. Isso significa que uma extremidade de cada molécula de lipídeo é atraída para a água e a outra a repele. Quando as moléculas lipídicas são submersas em água, como em células vivas, essa propriedade automaticamente força o alinhamento dos lipídios para criarem uma barreira natural contra a água. Essa barreira funciona como a membrana externa de uma célula, permitindo que trabalhem em conjunto e se adaptem à estrutura de alguma parte do corpo.

Estrutura química

Para entender como os lipídios repelem a água com uma extremidade e a atraem com a outra, é preciso entender como funciona estrutura química básica de sua molécula e a da água. As moléculas de água são naturalmente polares, ou seja, um lado possui carga positiva e, o outro, negativa. Os lipídios não possuem um íon de hidrogênio em uma extremidade, o que os torna estruturas de carga positiva e hidrofílicas, ou atraídas pela água. A outra extremidade tem íons equilibrados, não possui carga e, portanto, é hidrofóbica, ou repelida pela água.

Componentes

Em geral, os lipídios são compostos por quatro componentes: triglicérides, colesterol, ésteres de colesterol e fosfolipídios. Os triglicerídeos e os ésteres de colesterol constituem o núcleo hidrofóbico da molécula lipídica.

Colesterol

O colesterol é um lipídeo que tem recebido muita atenção médica pelo seu potencial de causar doenças cardiovasculares e derrame. Essa molécula é produzida no corpo e é absorvida e liberada na circulação sanguínea a partir de alimentos consumidos. Ela se apresenta em duas formas: como lipoproteína de alta densidade, ou HDL, e lipoproteínas de baixa densidade, ou LDL. Níveis elevados de LDL na corrente sanguínea podem facilmente tornar-se um risco para a saúde, já que a molécula de lipídeo pode se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos e, em conjunto com outras substâncias, formar placas de gordura. Essas placas provocam a constrição dos vasos reduzindo o fluxo de sangue. Acredita-se que o HDL, a forma boa de colesterol, faz o LDL retornar para o fígado, onde ele pode ser adequadamente processado e excretado. Por essa razão, o HDL em níveis adequados pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares.

Importância

É importante que os lipídios sejam capazes de se mover livremente entre a água e outras gorduras, porque, muitas vezes, eles são usados como mensageiros de dentro de uma célula ou através do corpo inteiro. Os lipídios também formam estruturas atômicas muito densas, portanto uma única molécula pode conter diversas ligações que podem ser utilizadas para armazenar e liberar energia química.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível