Propriedades do óleo hidráulico

Escrito por richard rowe | Traduzido por wladimir d. uszacki
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Propriedades do óleo hidráulico
Sistemas hidráulicos precisam de fluidos (hydraulic machine image by Heng kong Chen from Fotolia.com)

Sistemas hidráulicos podem ser sujeitos a dezenas de milhares de quilos de pressão sob condições extremamente quentes ou frias. Escolher o fluido hidráulico correto para seu uso é crucial para a longevidade e desempenho do sistema após milhares de ciclos de trabalho e calor. Existem várias opções de fluidos, e cada uma possui vantagens e desvantagens.

Outras pessoas estão lendo

Compressibilidade

Também conhecida como módulo de carga, a "compressibilidade" refere-se à tendência do fluido a alterar o volume ou a densidade em resposta à pressão. Embora possa parecer estranho pensar em qualquer fluido sendo comprimido, os aditivos, impurezas e bolhas de ar microscópicas no óleo serão comprimidas. Em suma, um fluido hidráulico perfeito teria compressibilidade zero, mas isso geralmente não é possível, pois exige um fluido muito fino, quase sem aditivos.

Liberação de ar

Liberação de ar é um fator na compressibilidade do fluido e nas suas características termodinâmicas. Um óleo hidráulico muito grosso costuma manter manter as bolhas de ar presas muito tempo após ter sido aplicado, o que não é bom.

Conteúdo de detergente

A maioria dos tipos de óleo contém algum tipo de detergente para emulsificar a água e suspender contaminantes que possam causar acúmulo de sujeira no sistema. Isso evita que os contaminantes virem depósitos e que a água cause danos ao sistema. Ao usar óleo com detergente, saiba que precisará filtrá-lo e cuidar atenciosamente sua condição. Água emulsificada pode virar vapor sob temperaturas muito altas, o que pode causar estrados no sistema hidráulico.

Viscosidade

Ela se refere à capacidade de um fluido escorrer livremente. A água possui viscosidade muito baixa, enquanto xarope de groselha possui uma alta. Ela quase sempre diminui com maior calor, pois as moléculas do fluido se movem muito mais. Um balanço delicado deve ser atingido na viscosidade, pois um fluido com alta viscosidade deixa o sistema mais eficiente, mas um mais fino possui melhor liberação de ar e melhor desempenho em temperaturas frias.

Mesmo que óleos de viscosidade múltipla pareçam uma resposta milagrosa ao problema, lembre que os aditivos utilizados tendem a reduzir a liberação de ar. Óleos com viscosidade múltipla são bons para sistemas de alta capacidade, com reservas grandes e boas características de liberação de ar, mas devem ser evitados em sistemas menores a menos que sejam necessários.

Lubricidade

Como a maioria dos óleos, o hidráulico também serve como lubrificante onde for aplicado. A base padrão do óleo geralmente não lubrifica bem, por isso os fabricantes usam um dialquil ditiofosfato de zinco (ZnDTP) para aumentar sua lubricidade. Fluidos com níveis altos de ZnDTP -- vendidos comercialmente como óleos antidesgaste -- só devem ser usados em sistemas desenhados para estes óleos, pois este componente pode ser altamente corrosivo para alguns metais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível