Como fazer seu próprio RPG

Escrito por robert vaux | Traduzido por arthur mello
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como fazer seu próprio RPG
Dados usados em jogos de RPG (Roleplaying dice image by Koriolis from Fotolia.com)

Jogos de interpretação de papéis, ou RPGs, são primordialmente o reino dos projetistas de jogos de vídeo game hoje em dia. Mas RPGs começaram com jogos de mesa, de baixa tecnologia como "Dungeons & Dragons" e "Vampire: the Masquerade". Embora consideravelmente menor do que no seu apogeu, a indústria dos RPGs de mesa continua sendo mantida por entusiastas, e serviços de auto-publicação permitem que os projetistas façam seus próprios RPGs do jeito que quiserem. Se você tem um interesse em jogos de mesa e quer criar seu próprio RPG, tudo o que você precisa é de alguns materiais para escrever, conhecimento de matemática e uma boa imaginação.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Desenvolva um conceito para seu jogo. RPGs são basicamente ferramentas que permitem aos jogadores contarem suas próprias histórias. Inventar um mundo no qual eles possam jogar, configurações que eles podem explorar, figuras coadjuvantes com as quais eles podem interagir, chamados personagens não-jogadores ou NPCs, e equipamentos que eles podem usar. As particularidades dependem do tipo de gênero que você quer para o seu RPG. Por exemplo, para um RPG baseado em espionagem, desenvolva uma agência super-secreta para a qual seus heróis trabalhem, um vilão ou vilões que eles enfrentarão, lugares exóticos que eles visitarão e dispositivos de última geração que eles usarão.

  2. 2

    Decida qual será o papel dos jogadores do RPG no seu mundo. Jogadores adotam a personalidade de personagens fictícios - chamados personagens dos jogadores, ou PCs - que irão servir como os heróis da história. Forneça um conjunto de parâmetros que definam quem são esses heróis sem limitar as opções dos jogadores. Por exemplo, em um RPG baseado em espionagem, todos os personagens dos jogadores deveriam ser agentes secretos; você não quer que eles interpretem surfistas ou contadores, que não têm sentido em uma história de espionagem. Mas permita a maior variedade de agentes secretos que você puder, deixando os jogadores criarem os personagens que eles quiserem, desde que se mantenham fiéis ao gênero.

  3. 3

    Desenvolva um sistema mecânico para seu RPG. RPGs de mesa dependem do rolar dos dados para determinar o resultado dos eventos dentro da história - se o personagem acerta o alvo, por exemplo. Seu sistema deve ter uma série de estatísticas representando os traços do personagem, como força e inteligência, e habilidades, como a habilidade de desarmar uma bomba, que pode ser medida em termos numéricos. Desenvolva um meio para que essas habilidades sejam testadas e um meio de determinar o sucesso ou fracasso. Além disso, forneça um meio de criar os personagens: atribua pontos para possíveis habilidades e meios de melhorar essas habilidades conforme os personagens aprendem, crescem e melhoram.

  4. 4

    Teste seu sistema conduzindo sessões com grupos de jogadores para ter certeza que está equilibrado. A habilidade de ninguém deve ser mais poderosa que a de outro, nenhum personagem deve ser essencialmente imbatível, e nenhum obstáculo deve ser concebido que não possa eventualmente ser superado. Procure "quebrar" o sistema durante essas sessões, deliberadamente procurando por problemas. Conforme os testes prosseguem, procure por lugares onde o seu sistema precise de reparos, e ajuste os números que você usa, para manter um bom equilíbrio no sistema.

  5. 5

    Entre em contato com um artista que possa desenhar figuras para seu RPG. Embora eles não sejam sempre necessários, a maioria dos RPGs têm pelo menos algumas figuras para ajudar a quebrar o texto. Se você não tiver acesso a um artista, considere a possibilidade de procurar na Internet por imagens sem direitos autorais que se adequem ao seu jogo. Encontre uma boa imagem para sua capa também, preferencialmente colorida e capaz de se misturar com o título do jogo de uma forma agradável.

  6. 6

    Entre em contato com um editor que imprima sob encomenda para publicar seu RPG. Ele pode definir uma tiragem para você e fornecer orientação para contagem de páginas e tamanho que você deve usar.

  7. 7

    Projete um esboço para seu RPG baseado no tamanho e na contagem das páginas que seu editor recomendar. Use um programa fácil de encontrar como o Adobe Photoshop ou InDesign, ou contrate um projetista gráfico que possa fornecer uma boa margem para suas páginas e bons elementos gráficos. Um projetista gráfico também pode fazer uma boa capa para seu RPG se você não quiser usar um artista.

  8. 8

    Disponha seu RPG uma vez que o desenho esteja pronto e o sistema esteja equilibrado. Organize de um jeito que você goste, embora normalmente seja melhor separar as configurações gerais, a mecânica do sistema e o processo de criação de personagens em sessões separadas. Isso torna mais fácil para os jogadores encontrarem alguma informação específica e dá ao seu RPG uma estrutura confiável. Inclua qualquer figura que você tenha autorizado, e separe o espaço para qualquer gráfico ou lista necessário ao seu sistema, como uma lista de habilidades específicas que os personagens possam ter, ou os tipos de equipamento que eles possam comprar.

  9. 9

    Envie uma cópia do RPG completo para o seu impressor para a publicação final.

Dicas & Advertências

  • Se você não deseja projetar um sistema por conta própria, pode usar sistemas prontos fornecidos por outras empresas. Dois dos mais proeminentes são FUDGE da Grey Ghost Press e GURPS da Steve Jackson Games. Ambos os sistemas são protegidos por direitos autorais, então você não poderá imprimir nenhum deles sem a autorização explícita da empresa em questão. Se você está fazendo um RPG somente para uso pessoal, entretanto, você pode usá-los em vez de desenhar seu próprio sistema, e simplesmente construir uma configuração de jogo própria.
  • Direitos autorais podem ser um tema delicado em RPGs. Mesmo que projetar seu próprio sistema desde o início seja bom, alguns jogadores podem querer fazer RPGs baseados em definições pré-existentes como o mundo de Harry Potter, por exemplo, ou o universo de The Matrix. Tais propriedades são protegidas pelos direitos autorais de seus respectivos donos, e qualquer RPG que você projete baseado neles deve ser limitado somente a uso pessoal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível