Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo

Escrito por lauren bernard | Traduzido por luana santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo
Piercings no umbigo adicionam um brilho na temporada do biquíni (Creatas Images/Creatas/Getty Images)

Um piercing pode dar um brilho sensual ao seu umbigo e pode ser convenientemente escondido quando necessário. Hoje em dia, um piercing no umbigo é mais uma questão de moda do que um símbolo de rebeldia, mas se não tomar cuidado com sua joia nova pode ter consequências graves. Como acontece com outros piercings, as complicações do tratamento inadequado podem causar infecção, mas com o cuidado certo esses riscos podem ser minimizados.

Antes de furar

Antes de pensar em furar, certifique-se que você é uma candidata adequada para um piercing. Primeiro, você precisa ter um umbigo "fundo". Além disso, algumas doenças, como distúrbios de hemofilia, diabetes e doenças autoimunes, podem complicar o processo de cicatrização. Se tiver qualquer uma dessas doenças, você deve consultar um médico e um profissional respeitável antes de fazer o piercing. As mulheres que estiverem tentando ter filhos devem esperar até depois da gravidez, pois têm que tirar a joia conforme a barriga cresce.

Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo
Certifique-se que você é uma boa candidata para um piercing no umbigo antes de fazê-lo (Comstock/Comstock/Getty Images)

Pró: mais brilho

Os benefícios de um piercing no umbigo são principalmente estéticos e não há nada de errado com isso. Você deve ter malhado o inverno todo para usar um biquíni no verão; destaque seu trabalho duro com uma joia na sua nova barriga lisa. E com tantas opções, você pode personalizar seu piercing para se adequar ao seu gosto. Para algo mais chamativo, você pode usar uma joia pendurada e brilhosa, ou para algo mais simples, uma barrinha simples com bolas intercambiáveis ​​que oferece várias opções.

Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo
Mostre uma barriguinha lisa com um piercing no umbigo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Pró: removível e discreto

Ao contrário das tatuagens, você não está presa com um piercing para sempre. Assim que decidir que não quer mais, é possível removê-lo e deixar que o furo feche. Se quiser enfeitar seu corpo, esse piercing é uma opção muito mais indulgente que uma tatuagem. Eles também são muito fáceis de esconder, ao contrário dos piercings de orelha ou tatuagens faciais. Esta é uma grande vantagem para um ambiente de trabalho conservador ou quando quiser adotar uma aparência profissional.

Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo
Piercings no umbigo são fáceis de cobrir (Pixland/Pixland/Getty Images)

Contra: tempo de cicatrização

Os piercings no umbigo levam muito tempo para cicatrizar — de seis meses a um ano. Isso significa muitos meses de limpezas diárias, evitando piscinas e banheiras de hidromassagem, usando roupas folgadas e tocar no piercing o mínimo possível. Apenas faça se achar que pode lidar com o processo de cicatrização. O profissional lhe dará as instruções dos cuidados, geralmente incluindo compressas de água salgada duas vezes por dia. Siga as recomendações a risca para acelerar a cicatrização e evitar infecções.

Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo
Siga as instruções do profissional para acelerar o processo de cicatrização (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

Contra: rejeição

Os piercings de umbigo são especialmente suscetíveis a rejeição, geralmente devido à pressão de roupas muito apertadas ou joias impróprias. Isso ocorre quando o furo alcança um ponto que o corpo começa a empurrá-lo para fora. Quando um piercing não está sendo aceito pelo organismo a pele fica cada vez mais fina. Assim que a joia é rejeitada, não há como parar. É melhor tirá-la e evitar mais cicatrizes.

Os prós e contras de fazer um piercing no umbigo
Os piercings de umbigo apresentam mais problemas de rejeição (Comstock/Comstock/Getty Images)
Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível