on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Como proteger as crianças dos perigos da internet

Não menospreze a influência que a internet pode exercer sobre os seus filhos
Visage/Stockbyte/Getty Images

Introdução

Nesse momento, milhões de crianças estão online, quer seja em casa, na escola ou na casa de um amigo. De fato, se tiverem acesso à internet através de um dispositivo portátil ou aparelho celular, elas podem estar conectadas de praticamente qualquer lugar e a qualquer momento. Como pai ou mãe, você tem motivos para se preocupar diante dessa realidade. Em alguns casos, as crianças possuem maior intimidade com as ferramentas tecnológicas do que os pais e podem até mesmo encobrir aquilo que fazem na internet. Veja como evitar a exposição de seus filhos aos perigos dessa modernidade.

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Aparelhos sob supervisão

Pode ser muito difícil ter que sentar junto com o seu filho toda vez que ele precisa usar o computador para monitorar o conteúdo acessado. Porém, mantê-lo em uma área de comum da casa, como a sala de estar, com a tela bem visível pode ser de grande ajuda aos pais que querem acompanhar aquilo que seus filhos fazem online. Se a criança possuir aparelho portátil ou celular com acesso à internet, os pais podem instruí-la a utilizar a rede apenas quando um adulto responsável estiver por perto.

Visage/Stockbyte/Getty Images

Utilize recursos de controle parental

Os recursos de controle parental servem como grandes aliados dos pais para oferecer um uso seguro da internet aos filhos. No geral, eles são divididos em quatro categorias: filtros de conteúdo, que limitam o acesso de acordo com a idade do usuário; controles de utilização, que restringem dispositivos pela imposição de tempo limite ou proibição de determinado tipo de uso; ferramentas de gerenciamento, que obrigam o uso de determinado programa; monitoramento, que rastreiam local e atividade durante a utilização do aparelho. Várias dessas ferramentas estão gratuitamente disponíveis para download e algumas são integradas ao próprio sistema operacional do computador ou dispositivo.

Spencer Platt/Getty Images News/Getty Images

Atenção especial às redes sociais

A empresa de segurança Trend Micro realizou recentemente um estudo denominado "Segurança de Internet para Crianças e Famílias" em cinco países e apontou as crianças brasileiras como as que acessam mais cedo as redes sociais. Alguns sites de interação social exigem que seus membros possuam idade mínima para entrar na comunidade. No entanto, isso não tem impedido milhares de crianças que ainda não alcançaram o requisito etário. Caso o seu filho utilize esse tipo de serviço com o seu consentimento, comprometa-se a monitorar diariamente o seu uso, imponha limites ao seu tempo de navegação, faça parte da sua rede de amigos e verifique as configurações de privacidade, ajustando-as quando necessário.

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Feche as portas da pedofilia

Instrua as crianças a não manter contato com pessoas que você não conheça. Não permita que o computador permaneça no quarto dos filhos e coíba o uso de câmeras quando desacompanhados. Tire tempo para aprender sobre os serviços utilizados por eles e observe suas atividades. Caso encontre algum material perigoso, explique os riscos envolvidos e o que pode ser feito a respeito. Conheça os amigos virtuais com quem gastam mais tempo. Cuide para que não marquem encontros pela internet com pessoas conhecidas ou desconhecidas sem a sua permissão.

Ryan McVay/Lifesize/Getty Images

Restrinja compras em aplicativos

Compras dentro de aplicativos realizadas por crianças têm se tornado um assunto de séria preocupação em virtude das ocorrências frequentes. Alguns jogos oferecem uma versão gratuita para teste e exigem um pagamento para a utilização de sua versão completa. Outros oferecem vantagens ao jogador pela venda de recursos. Para utilizar esse serviço, é necessário cadastrar um número de cartão de crédito e é possível salvar essas informações e armazená-las no dispositivo portátil ou tablet. Se você já realizou esse processo e quer evitar que seus filhos adquiram algo acidentalmente ou sem a sua autorização, não compartilhe o mesmo aparelho com eles ou, caso isso seja necessário, utilize as configurações disponíveis para restringir compras em aplicativos após adquirir um item.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Conscientize seu filho

Sua supervisão é de extrema importância e os recursos de segurança fazem a diferença. No entanto, você nem sempre estará por perto e nenhuma ferramenta de controle parental é 100% segura. É fundamental que os pais eduquem seus filhos e os ensinem a importância de evitar conteúdo perigoso e a companhia de estranhos através da internet. A conscientização da criança a longo prazo é a melhor e mais forte aliada em sua proteção contra os riscos que a rede pode oferecer.