Protocolo de reabilitação após procedimento de Kidner.

Escrito por lynda lanford | Traduzido por rayssa amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Protocolo de reabilitação após procedimento de Kidner.
O procedimento de Kidner é feito para uma condição conhecida como síndrome de Kidner (Jade Brookbank/Digital Vision/Getty Images)

O procedimento de Kidner é uma cirurgia realizada no navicular acessório. O osso navicular está localizado no arco do pé e está ligado ao tendão tibial posterior. Essa estrutura ajuda a sustentar o arco. Um navicular acessório é um osso extra, localizado no peito do pé, causando o pé chato. Nessa condição, o osso navicular e o navicular acessório juntam-se e podem causar dor. Uma correção cirurgica é realizada apenas após os tratamentos comuns falharem, e o protocolo de reabilitação é prescrito pelo cirurgião.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas e diagnósticos

O sintoma mais associado ao navicular acessório é dor no peito do pé, que pode ficar mais forte ao andar. Se esse osso se torna doloroso, isso normalmente ocorrerá na adolescência. Se ele não causa dor, tratamentos, sejam eles cirúrgicos ou não, não são necessários. Médicos identificam o problema quando o paciente diz sentir dor e frequentemente pode-se confirmar o caso com apenas um raio-x.

Procedimento de Kidner

O procedimento de Kidner é uma cirurgia simples. Para corrigir o navicular acessório, o cirurgião faz uma pequena incisão acima do osso extra. Ele então é separado do tendão tibial posterior e removido. O tendão é ligado ao osso navicular e a incisão é fechada.

Protocolo geral de reabilitação

O paciente é engessado, até abaixo do joelho, e permanecerá com o gesso por aproximadamente três semanas; após isso o time médico colocará uma bota ortopédica. O paciente usa muletas por muitos dias, e um fisioterapeuta poderá ensinar o uso correto delas. Se suas suturas são não-absorvíveis, elas serão removidas entre 10 e 14 dias após a cirurgia. Aproximadamente quatro semanas após o procedimento cirurgico, o paciente terá as botas ortopédicas removidas e iniciará a fisioterapia, que consiste em uma série de exercícios de alongamento para diminuir a tensão no tendão. Atividades normais deverão ser retomadas em aproximadamente três meses.

Protocolo de fisioterapia

O cirurgião determinará se fisioterapia é necessária após a cirurgia. A fisioterapia começará com gelo, massagens e hidroterapia para controlar a dor e inchaço e para fortalecer o tendão. Fisioterapeutas normalmente recomendam aquaterapia, pois a água fornece um ambiente seguro para o paciente se exercitar sem tensionar o tendão indevidamente. Quanto mais fortalece, o paciente participa de outros exercícios, que consistem de esticar o tendão para proporcionar mais mobilidade. A fisioterapia ajuda a melhorar o movimento e garante que o paciente andará normalmente. Uma vez que o movimento normal e a força retornam, termina a fisioterapia e o paciente continua a se exercitar em casa para manter o tendão flexível.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível