Pulgas e outros insetos que afetam os gatos

Escrito por lisa newcomb | Traduzido por lucia bousses
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pulgas e outros insetos que afetam os gatos
Pulgas, carrapatos, ácaros e piolhos podem perturbar seu gato (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

Ter um gato implica a responsabilidade de mantê-lo saudável. Os gatos de ambientes fechados e gatos soltos algumas vezes são incomodados por insetos como pulgas, carrapatos, ácaros e piolhos, que podem causar irritação da pele, perda de pelo e outras afecções física. É importante saber que insetos podem atingir seu gato e falar com o veterinário se suspeitar que seu gato tornou-se hospedeiro destes insetos.

Outras pessoas estão lendo

Pulgas

As pulgas são pequenas (2-8 mm de comprimento) e podem viver até dois anos. As pulgas se alimentam do sangue dos animais e os gatos não são os únicos, outros animais da casa e animais ferozes também são hospedeiros das pulgas. As pulgas infestam os animais quando um animal infestado entra em contato com outro animal. As pulgas também vivem em móveis e carpetes, e seu gato pode pegar pulgas ao andar ou sentar em um móvel ou tapete infestado.

Os sinais de pulga em um gato incluem irritação da pele, coceira, vermelhão e anemia. As pulgas fecais, conhecidas também como pulgas da terra, é outro sinal de infestação. Quando uma pulga deposita ovos em um hospedeiro, deixa para trás fezes compostas de sangue que ingeriu. De acordo com o sitio da Pet Education, uma forma de diagnosticar uma infestação de pulgas é pentear o gato e colocar qualquer coisa parecida com uma pulga sobre uma folha de papel branco. Se ficar vermelha quando molhada, é uma pulga de terra.

O tratamento pode ser feito com xampus de prateleiras e coleiras ou medicamentos prescritos pelo veterinário.

Carrapatos

Os carrapatos se alimentam do sangue de outros animais e pode viver até dois anos, dependendo da espécie. Ao igual que as pulgas, não são específicos dos gatos, mas podem atingi-los. Os carrapatos chegam aos hospedeiros subindo em árvores, mato ou arbustos e esperam que um animal se encostem nas folhas. Os gatos ao andar em mato mais alto ou perto de áreas arborizadas são mais sensíveis. Os carrapatos se prendem em um local e permanecem no mesmo, sugando sangue, até enchem e caem.

O único sinal de carrapatos é a presença do inseto. Os carrapatos preferem se prender em áreas de pouco pelo, como as orelhas, portanto é aconselhável examinar a cabeça e as orelhas do gato com frequência.

O tratamento consiste na remoção cuidadosa do carrapato com uma pinça ou um aparelho para arrancar carrapatos. Alguns carrapatos trazem doenças que afetam os humanos além dos gatos, portanto, use luvas ao remover um carrapato. Tente arrancar o carrapato o mais próximo que puder da cabeça. Segundo o sítio da Pet Place, se parte do carrapato ficar na pele do gato, você pode tentar arrancá-lo ou pode deixar que o organismo da sua mascote o expulse sozinho (o sistema imunológico do gato tratará o resto do carrapato como um elemento estranho e criará um lugar infestado para expulsá-lo).

Ácaros nos ouvidos

Os ácaros de ouvido são denominados insetos microscópicos que afetam os ouvidos dos gatos. Se transmitem facilmente pulando de um animal para outro, e por isto, os gatos com ácaros precisam ser mantidos separados de outros animais até que o problema seja resolvido.

Os sintomas de ácaros nos ouvidos incluem coceira, esfolados ou esfregadura da orelha infestada assim como uma crosta preta no canal do ouvido do gato.

O veterinário indicará a forma mais adequada de tratamento, que poderá ser feito na clínica veterinária ou prescrever medicação para tratamento em casa.

Piolhos

Os piolhos são insetos muito pequenos que infestam seus hospedeiros quando um animal entra em contato com outro. Podem ser transmitidos de uma espécie para outra, por exemplo, de um cachorro para um gato. Há dois tipos de piolhos, um que suga o sangue do hospedeiro e outro que morde a pele.

Os sinais de piolhos incluem cobertura seca, queda de pelos, coceira e anemia.

O tratamento é feito a base de banhos de limão ou xampu especial.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível