Quais analgésicos podem ser tomados durante a gravidez

Escrito por michelle hottya | Traduzido por joão melo
Quais analgésicos podem ser tomados durante a gravidez
Quais analgésicos podem ser tomados durante a gravidez (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

As alegrias da gravidez - sentir o bebê chutar, ver a barriga crescer, se preparar para uma adição bem-vinda à família - às vezes podem ser ofuscadas por queixas comuns, como dores de cabeça, dores musculares e dores nas costas. Muitas grávidas se perguntam que tipo de analgésicos podem tomar com segurança, sem representar riscos para o bebê ou causar complicações para a gravidez. Existem várias opções que podem ajudar e, definitivamente, algumas a evitar.

Paracetamol

O analgésico mais comumente usado durante a gravidez é o paracetamol. Também conhecido como Tylenol, esse medicamento tem demonstrado, em vários estudos, ser seguro para uso durante a gravidez. As grávidas podem tomar Tylenol para dor de cabeça, dores musculares ou febre, em doses de até 4 gramas por dia.

Ibuprofeno e naproxeno

Ibuprofeno (Motrin ou Advil) e naproxeno (Aleve) fazem parte de uma classe de medicamentos conhecidos como medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). A comunidade médica concorda que, enquanto os efeitos dos AINEs no início da gravidez não são completamente conhecidos, eles têm mostrado efeitos secundários negativos aumentados no terceiro trimestre. Esses riscos incluem fechamento prematuro de uma válvula no coração do bebê (o canal arterial, levando à hipertensão pulmonar fetal), redução do líquido amniótico e desaceleração do trabalho de parto. As mulheres grávidas só devem tomar ibuprofeno sob estreita supervisão de um médico para que o coração do bebê possa ser monitorado.

Remédios fitoterápicos

As ervas têm sido usadas durante séculos para tratar doenças comuns, mas devido à falta de regulamentação e preparações consistentes, a Food and Drug Administration não recomenda o uso de quaisquer produtos herbais durante a gravidez. No entanto, muitos profissionais de medicina natural empregam uma variedade de tratamentos simples para aliviar a dor e as suas causas durante a gravidez. Ervas leves, como camomila, folha de framboesa, urtiga e confrei, podem ser eficazes em chás, aplicações tópicas ou infusões. Um herborista treinado pode ajudá-la a encontrar as ervas mais benéficas e seguras para sua condição.

Opções não-farmacêuticas

As mulheres grávidas podem buscar soluções não-medicamentosas para o alívio da dor também. O exercício, especialmente ioga e natação, ajuda a aliviar o estresse e a tensão que levam a dores de cabeça e musculares. A massagem e a reflexologia da gravidez identificam as áreas do corpo que estão doloridas ou tensas. A quiropraxia regular ajuda a manter o corpo em alinhamento e prevenir ou tratar a dor do afrouxamento das articulações (devido ao hormônio relaxina, que permite que o corpo se adapte às mudanças posturais e prepara a pélvis para o parto). Usar sapatos com suporte confortáveis e dormir sobre o lado esquerdo, com travesseiros posicionados confortavelmente em sua barriga e entre os joelhos, também aumenta o conforto e reduz a dor.

Nutrição

Às vezes, dores de cabeça, cãibras musculares e dores de estômago são causadas ​​por ingestão inadequada de água, proteína e cálcio. As grávidas devem tomar vitaminas pré-natal regularmente, manter-se hidratadas e comer bem - as práticas mais importantes para o bem-estar geral.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível