Quais são as causas do aumento da translucência nucal?

Escrito por kimberly sharpe Google | Traduzido por juliana ferreira dos anjos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são as causas do aumento da translucência nucal?
O médico mede o nível de translucência nucal usando um ultrassom (Creatas Images/Creatas/Getty Images)

Durante o desenvolvimento do útero, o líquido (conhecido como translucência nucal) acumula naturalmente na parte de trás do pescoço do bebê. Medir a translucência nucal quando o feto têm entre dez e 13 semanas pode ajudar a determinar se o bebê pode sofrer de síndrome de Down ou de Turner. Um aumento da quantidade de fluido detectado durante a ultrassonografia pode indicar um aumento do risco para essas doenças.

Outras pessoas estão lendo

Anormalidade cromossômica

O Greater Baltimore Medical Center indica que 20 a 60% dos bebês que têm aumento no nível da translucência nucal sofrem de anormalidade cromossômica. As crianças com síndrome de Down e de Turner costumam apresentar mais fluido na ultrassonografia. A detecção do aumento geralmente ajuda a determinar se os testes de diagnósticos complementares, como a vilosidade coriônica ou amniocentese, devem ser realizados. A medição da translucência nucal é geralmente feita em combinação com informações do sangue materno dos testes de rasteio do primeiro trimestre.

Ultrassom

Quando o feto atinge 13 semanas, o sistema linfático do bebê começa a reabsorver o fluido. Após 14 semanas, o corpo do bebê terá absorvido o fluido com sucesso. Aproximadamente 80% dos bebês que sofrem de Trissomia do 21, também chamada de síndrome de Down, mostram um aumento na translucência nucal. O ultrassom usado para detectar a translucência nucal também ajuda a determinar a verdadeira idade gestacional do feto. O técnico realiza a medida de acumulação do fluido e olha atentamente para o cérebro, membros e parede abdominal para detectar quaisquer anormalidades.

Medidas normais e anormais

O nível normal de translucência nucal é 2,0 mm ou menos aproximadamente na 11ª semana. A medida do fluido geralmente aumenta para 2,8 mm na 13ª semana. Alguns bebês que não têm anormalidades podem mostrar um aumento na medida da translucência nucal. Ela pode medir 2,5 mm e 3,5 mm, mas não há doenças. À medida que os níveis aumentam, os riscos de anormalidade cromossômicas também aumentam. Uma translucência nucal de 6 mm detecta extremo risco do bebê sofrer de síndrome de Down.

Cardiopatias

Um aumento na translucência nucal normalmente indica uma anormalidade cromossômica, mas também pode ocorrer em crianças que sofrem de anomalias no coração. Um aumento da translucência nucal ocorre aproximadamente entre 5 a 20% dos bebês que sofrem de doenças cardíacas congênitas, de acordo com o Greater Baltimore Medical Center. Se as anormalidades cromossômicas são descartadas através da biópsia do vilo corial ou amniocentese após uma medida anormal, a paciente deve fazer o ecocardiograma fetal. Ele ajuda a determinar se o coração pode sofrer uma cardiopatia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível