Quais são as causas de bolhas em folhas de elódea?

Escrito por jonae fredericks Google | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são as causas de bolhas em folhas de elódea?
Elódeas produzem bolhas de oxigênio (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Elódea é uma planta aquática perene. Quando em floração, produz flores brancas, com três pétalas, que flutuam na superfície da água. Ao respirar, a elódea produz bolhas. Essa característica a torna uma ferramenta útil no estudo das estruturas das plantas e da capacidade de produzir energia.

Outras pessoas estão lendo

Fotossíntese

As bolhas que surgem em folhas de uma estaca (segmento) de elódea são, na realidade, um derivado de um processo conhecido como fotossíntese, que ocorre em plantas e em algumas formas de algas. O processo converte energia da luz em um tipo de energia química armazenada, como açúcar. A clorofila e o betacaroteno possuem papéis importantes nessa conversão. Na maioria das plantas, esse processo ocorre nas folhas, enquanto a fotossíntese ocorre, em menor escala, nos caules.

Estrutura celular

A estrutura celular da elódea a torna uma candidata ideal para experimentos sobre oxigênio. A elódea recém-cortada flutuando em água produz as bolhas mais observáveis. Quando ocorre a fotossíntese, as elódeas transferem o oxigênio produzido das folhas para o caule. Algum oxigênio escapa das folhas para formar bolhas de oxigênio na água, mas a maioria escapa do caule, em consequência de espaços maiores de ar intracelular. Esses espaços do caule são menos compactos do que os das folhas, o que explica esse fenômeno.

Aerênquima

Aerênquima é o termo usado para descrever os espaços de ar intracelular de tamanho maior, como os encontrados na elódea. Ele fornece um meio às plantas aquáticas de transportar oxigênio convertido da luz para as raízes. Esse projeto intracelular eficaz também permite que o dióxido de carbono se eleve das raízes para o caule e as folhas da elódea, para uma utilização eficiente. Uma planta que passa por uma rápida fotossíntese tende a desenvolver um composto gasoso de oxigênio no aerênquima. O resultado é a ruptura das bolhas após a liberação de gás.

Bolhas observáveis

Uma série de bolhas observáveis produzidas pela elódea pode ajudar a determinar a velocidade da fotossíntese. Todavia, as bolhas de oxigênio produzidas são apenas uma mensuração aproximada. Tendo em vista que o oxigênio é capaz de se dissolver em água, nem tudo se transformará em gás e aparecerá na forma de bolhas. O tipo de luz usado para a fotossíntese também determina a quantidade das bolhas de oxigênio produzidas -- quanto mais calor for exsudado da fonte luminosa, mais quente a água será. Quanto maior a elevação das temperaturas da água, menos provável será a dissolução do oxigênio. O resultado desse cenário é mais produção de bolhas de oxigênio.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível