Conhecimento

Quais são as causas da difusão islâmica?

Escrito por tom lutzenberger | Traduzido por rodrigo castilhos
Quais são as causas da difusão islâmica?

A escrita árabe e referências islâmicas podem ser encontradas na arquitetura de Granada, na Espanha

Liquidlibrary/liquidlibrary/Getty Images

A religião do Islã existe há séculos, com expansão significativa em grande parte do mundo antigo conhecido em um espaço de trezentos anos. A expansão mais rápida ocorreu nos primeiros 50 anos do Islamismo. Grande parte dessa expansão deveu-se ao que se chama de difusão, que ocorreu tanto por conversão quanto à força. No entanto, as causas tendem a ser um pouco variadas, visto que o processo ocorreu ao longo de muitos anos.

Outras pessoas estão lendo

Tolerância aos outros

O Islã, ao contrário de outras religiões, como o Cristianismo, tolerou religiões não islâmicas em seu território. Os primeiros governos islâmicos, obedecendo às regras do Alcorão, permitiram que outros grupos religiosos existissem, vivessem, adorassem e possuíssem bens, desde que pagassem os impostos pela liberdade. Tanto judeus quanto cristãos tinham permissão para levarem a vida em países islâmicos sem serem incomodados há séculos, contanto que não representassem uma ameaça e obedecessem as leis do país. Devido a essa abordagem adaptativa, o Islã expandiu-se muito mais fácil e amplamente, porque o conflito não foi a única via para os muçulmanos espalharem a sua fé. Em contraste, os movimentos religiosos cristãos, em muitos casos, exigiam lealdade à fé cristã ou a morte.

Natureza igualitária

O Islã representava um estado de espírito igualitário: independentemente de serem ricos ou pobres, a religião tratava todos os seguidores da mesma maneira. No início da história do Islamismo, esse dogma religioso efetuou uma alteração poderosa. Grande parte do mundo antigo era dividida entre algumas pessoas ricas e poderosas e muitas pessoas pobres. Até então, uma religião onde todos eram iguais e tinham uma parte igualitária era praticamente inexistente nos países pré-islâmicos. Como resultado, muitos pobres migraram rapidamente para o Islã como meio de adoração e apoio.

Lei e idioma comuns

A expansão do Islã também foi facilitada pela utilização de uma idioma e de um conjunto de leis únicos para todos. Devido à língua e ao comportamento unificador, o Islã forneceu um elo comum aos seus seguidores, independentemente de sua posição geográfica. A mesma abordagem que foi usada para a construção do Império Romano, transformando tanto os cidadãos da Inglaterra quanto do Egito em romanos, foi usada pelos mestres islâmicos. Visto que os seguidores entendiam o arábico, eles podiam ler o Alcorão. Isso permitiu que um egípcio pudesse ver e aplicar as mesmas regras de comportamento de uma pessoa da Pérsia ou da Turquia. O ponto em comum criou uma comunidade mais ampla para além das fronteiras tradicionais separadas pela distância ou idioma.

Força

Evidentemente, algumas das principais causas da difusão islâmica foram as campanhas militares e a força, que também ajudaram a espalhar o Islã antigo. Através da conquista de territórios e da conversão, o Islã se espalhou pela Europa, chegando até a Espanha e a Áustria. Os resquícios da antiga influência islâmica ainda podem ser encontrados atualmente na arquitetura antiga espanhola, que faz referência ao Islã e à cultura muçulmana. Uma parte significativa dessa antiga expansão ocorreu durante o século XVI, com a campanha militar de Suleiman, o Magnífico.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media