Quais são as causas e os impactos da homofobia?

Escrito por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são as causas e os impactos da homofobia?
A homofobia se caracteriza pelo preconceito ou aversão a pessoas que se relacionam com outras do mesmo sexo (Getty Images)

Todos os dias, o preconceito contra homossexuais, chamado de homofobia, faz novas vítimas. Esse tipo de discriminação pode gerar ódio e motivar violência violência física e verbal contra gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais. De acordo com a ONG Grupo Gay da Bahia, a cada 28 horas um homem ou mulher homossexual é assassinado no Brasil. São números de guerra. As denúncias sobre violência homofóbica também não param de crescer no País. Segundo a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, foram registradas 2.084 denúncias em 2012, último lançamento do Relatório sobre Violência Homofóbica.

Origem do termo

A palavra homofobia é de origem grega e se refere ao sentimento de medo da homossexualidade. Junto com o medo vem sentimentos de repulsa, aversão e ódio. O termo fui utilizado por George Weinberg, psicólogo americano que foi um dos responsáveis por retirar a homossexualidade da lista de doenças diagnosticadas por terapeutas. De acordo com a pesquisadora Érika Pretes, que produziu o estudo "História da Criminalização da Homossexualidade no Brasil", a aversão a homossexuais é uma construção criada, imposta e mantida pela sociedade e, por isso, pode ser mudada.

Falta de legislação

Historicamente, a relação entre pessoas do mesmo sexo era vista como um desvio sexual. A Igreja, por sua vez, condenava a homossexualidade como pecado de sodomia. Foi apenas em 2013 que o Papa Franscisco passou a defender que a Igreja deve tolerar e acolher fiéis homossexuais. No Brasil, embora preconceito de raça ou cor sejam considerados crimes, a homofobia não é tipificada como crime. No entanto, a jurisprudência vem aplicando a lei que criminaliza o preconceito de cor e raça em casos de violência e preconceito homofóbico.

Homossexualidade criminalizada

É possível verificar um dos impactos mais perversos da homofobia em 78 países onde ser homossexual é considerado crime. A maior parte do países com leis homofóbicas fica na África e na Ásia. Na América do Sul, a Guiana ainda criminaliza homossexuais. Cinco países possuem leis que condenam à morte pessoas culpadas por conduta homossexual. São eles: Arábia Saudita, Irã, Iêmen, Mauritânia e Sudão. Isso sem contar em regiões dentro da Nigéria e da Somália. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), caracterizar a homossexualidade como crime é uma violação da lei internacional sobre direitos humanos.

Combate à homofobia

Muitas vezes, comportamentos homofóbicos estão bem próximos da gente. Xingamentos, insultos verbais, calúnias ou mesmo gestos podem configurar homofobia, assim como atitudes preconceituosas disfaçadas, como risadas e comentários irônicos. No ambiente escolar, a melhor arma para reverter comportamentos homofóbicos é a informação. É função dos educadores oferecer aos alunos conhecimentos para compreender os diferentes comportamentos sexuais, sempre respeitando a todos. No âmbito das leis, há um projeto em trâmite no Congresso Nacional de criminalização da homofobia. De modo geral, cada um de nós pode fazer campanhas em nossas comunidades para que todos sejam tratados com respeito e dignidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível