Quais são as causas de picos de açúcar no sangue de diabéticos?

Escrito por hannah wickford Google | Traduzido por mariana mendonça
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são as causas de picos de açúcar no sangue de diabéticos?
Um diabético de tipo 1 injeta insulina diariamente para prevenir picos de açúcar no sangue (Image by Flickr.com, courtesy of Nathan Forget)

A diabetes é uma doença crônica que afeta cerca de 8 por cento da população dos Estados Unidos, de acordo com a American Diabetes Association. Pessoas que sofrem de diabetes têm dificuldade em regular o nível de açúcar em sua corrente sanguínea. Picos frequentes ou severos de açúcar no sangue podem causar complicações médicas de curto e longo prazo, incluindo a morte.

Outras pessoas estão lendo

Função

O corpo deriva sua energia do açúcar na corrente sanguínea. Os hidratos de carbono suprem o corpo com açúcar no sangue. O pâncreas segrega um hormônio chamado insulina que se liga com o açúcar no sangue, permitindo-lhe ser utilizado para produzir energia, alimentar o cérebro e armazenar o excesso de açúcar no sangue como gordura.

O pâncreas de um diabético tipo 1 não produz insulina suficiente ou até mesmo nenhuma insulina. Sem injeções do hormônio, os níveis de açúcar no sangue de um diabético atinge picos, causando, por fim, a morte. O pâncreas de diabéticos tipo 2 produz insulina, mas seus corpos são incapazes de processá-la de forma eficiente.

Causas

Níveis normais de açúcar no sangue variam de 70 mg/dl a 120 mg/dl (miligramas de açúcar para decilitros de sangue). Um nível de açúcar no sangue superior a 120 mg/dl indica uma condição chamada hiperglicemia, ou níveis elevados de açúcar no sangue. A hiperglicemia nem sempre pode ser evitada. Algumas causas naturais para picos de açúcar no sangue incluem comer uma refeição, exercício muito intenso ou muito pouco exercício. Graves doenças podem também causar hiperglicemia em diabéticos. Estresse emocional pode causar tanto altos quanto baixos níveis de açúcar no sangue.

Já que carboidratos tornam-se açúcar no sangue, uma refeição rica em carboidratos ou açúcar processado causará um pico anormalmente elevado de açúcar no sangue. Alguns carboidratos, como pães multi-grãos ou integrais, têm taxas baixas no índice glicêmico e, geralmente, não vão causar hiperglicemia, especialmente se consumidos com proteína e em quantidades moderadas.

Insulina

A insulina deve ser armazenada em temperatura ambiente ou mantida na geladeira se a temperatura for superior a 26 graus centígrados. Uma vez exposta a calor excessivo, ela vai perder sua potência. Um diabético que se injetar com essa insulina vai experimentar um aumento de açúcar no sangue, já que ela não funcionará adequadamente no organismo.

Muito pouca insulina, insulina expirada ou seu tipo errado também fará com que os níveis de açúcar no sangue aumentem. Diabéticos tipo 2 geralmente tratam a sua diabetes com medicamentos orais, mas o mesmo vale para estes remédios também.

A insulina que não seja injetada apropriadamente também irá causar hiperglicemia. Ela não funciona se injetada na veia. Se for injetada muito rapidamente e se acumular por baixo da pele, ela vai funcionar, mas pode causar um curto período de hiperglicemia enquanto busca se expandir adequadamente pela corrente sanguínea.

Tratamento

O tratamento para diabetes inclui medicação, exercícios e uma dieta de baixo teor de carboidratos e de açúcar. Uma vez que a hiperglicemia acontece, não existe um tratamento diferente de injeções de insulina ou medicamentos orais. A diabetes tipo 1 não tem cura. A maioria dos casos de diabetes tipo 2 estão relacionados à obesidade e falta de exercício. Uma vez que o peso é perdido e que a pessoa se engaja em exercício, a diabetes tipo 2, normalmente, vai embora.

Teste

Os níveis de açúcar no sangue podem ser testados com um medidor de glicose que pode ser comprado na maioria das farmácias. O teste deve ocorrer no período da manhã e na hora de dormir, no mínimo, e de preferência antes de cada refeição.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível