Quais conservantes são seguros para comer?

Escrito por mitch morgan | Traduzido por aline fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais conservantes são seguros para comer?
A maior parte dos conservantes naturais e sintéticos encontrados nos alimentos é segura para comer (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

É assustador levar em consideração o número de conservantes possivelmente ingeridos em cada refeição. Estar ciente dos conservantes encontrados nos alimentos e do efeito dos mesmos sobre a sua saúde coincide com boas práticas nutricionais. Os conservantes agem para interromper ou retardar o crescimento de bactérias e o estrago do alimento, que pode causar doenças como o botulismo. Embora alguns conservantes sejam naturais, muitos outros não são.

Outras pessoas estão lendo

Conservantes nos alimentos

Os conservantes costumam ser adicionados a alimentos como produtos de padaria, queijos, margarina, molhos e frutas secas para aumentar seu prazo de validade, melhorar sua aparência e preservar as características naturais. Com exceção daqueles cultivados em uma horta caseira, quase todos os alimentos e os produtos alimentares contêm algum tipo de conservante. Os baixos níveis de conservantes utilizados em produtos alimentares são considerados seguros para o consumo humano em vários países; porém, existe um grande debate sobre a segurança e a qualidade de alguns artificiais.

Conservantes naturais

Alguns conservantes naturais incluem sal, vinagre e açúcar. Com moderação, todos são seguros para o consumo. O açúcar e o sal ajudam consideravelmente a diminuir o crescimento de bactérias nos alimentos. O sal permanece sendo amplamente usado para a preservação de peixes e carnes, enquanto o açúcar é utilizado com frequência para preservar frutas enlatadas e outros doces. O vinagre é utilizado para conservar, ou preservar, alimentos como pepinos.

Conservantes artificiais

Mais de 80 substâncias diferentes estão atualmente autorizadas para o uso como conservantes, e alguns desses conservantes químicos incluem nitritos, sulfitos e benzoatos. Esses conservantes são considerados mais eficazes e confiáveis do que os naturais, mas alguns, como os nitritos, podem estar ligados a certos cânceres.

Conservantes prejudiciais

Alguns conservantes são considerados seguros somente quando consumidos dentro dos limites prescritos pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), e sabe-se que esses conservantes provocam alergias e outros problemas de saúde em alguns indivíduos. O benzoato, um conservante químico encontrado em alguns sucos de frutas, chás e cafés, está banido na Rússia devido às alergias, às brotoejas e à asma atribuídas ao mesmo. Os butilatos utilizados em algumas manteigas, margarinas e óleos vegetais pode contribuir para a pressão alta e o colesterol. O corante caramelo, um dos conservantes mais comuns, é encontrado em alimentos desde refrigerantes até pizzas congeladas. Esse conservante tem sido associado à deficiência de vitamina B6, a doenças genéticas e até ao câncer. Alguns outros conservantes alimentares potencialmente prejudiciais incluem bromatos, cafeína, glutamatos, sulfitos e taninos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível