Quais são as desvantagens da responsabilidade social corporativa

Escrito por neil kokemuller Google | Traduzido por erica priscila de souza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são as desvantagens da responsabilidade social corporativa
Requisitos ambientais da RSE são, muitas vezes, demasiadamente caros para muitas empresas. (tree campaign: environmental friendly image by Ekaterina Sidorenko from Fotolia.com)

Responsabilidade social empresarial (RSE) é uma ideologia de negócios proeminentes do século 21 que aumenta expectativas das empresas em relação às normas sociais e ambientais. Os resultados do cumprimento de RSE são, geralmente, vistos como uma coisa boa pela maioria das empresas. Os desafios estão na alocação de tempo e recursos necessários para desenvolver uma abordagem de RSE que atenda às normas governamentais e sociais e atinja conformidade com as diretrizes informais de RSE relacionadas à responsabilidade social e ambiental.

Outras pessoas estão lendo

Papel de resultado

Uma das maiores características abordadas pela RSE é a sua intenção de levar as empresas a reconhecerem responsabilidades para as partes interessadas fora dos acionistas. Isso inclui clientes, comunidades, colaboradores e fornecedores. Embora os defensores do ponto de RSE colocam os benefícios a longo prazo de cuidar dessas relações essenciais, os acionistas são, frequentemente, a noção de que as empresas vão investir em qualquer coisa que não criar imediatamente óbvio ganho financeiro. Com o RSE, detectar benefícios mensuráveis ​​de linha de fundo é um desafio como programas sociais e ambientais são difíceis de explicar em relação ao ganho financeiro.

Desvantagem competitiva

Uma dos argumentos mais comuns que as empresas fazem quando indicam relutância em políticas de RSE é a desvantagem que isso causa contra as empresas que não o fazem. Em outras palavras, se a empresa A faz a sua parte para investir recursos para cuidar de suas comunidades e meio ambiente, e a empresa B não, a empresa B mantém seus recursos, incluindo dinheiro, para outras atividades de negócios. Assim, sem a estrita adesão de toda a indústria, algumas empresas alegam que não podem ficar para trás, colocando o dinheiro em programas de RSE.

Perda de foco

Um condutor principal no início da RSE foi aumentado o interesse em fazer o cliente como o foco principal das operações de negócios. Isso coincide com a realização continuada de que a retenção e fidelização dos clientes são as chaves para o sucesso de longo prazo do negócio. Detratores da RSE como um componente importante de governança corporativa afirmam que as orientações têm se expandido para além desta ênfase básica inicial. David Vogel aponta em seu artigo "RSE não paga" artigo para a revista Forbes, que muitas empresas que seguem as diretrizes de RSE fazem-lo mais de medo da reação pública porque acreditam que isso é bom para o desempenho de longo prazo do negócio. Ele acrescenta que a maioria dos partidos em geral concordam que cuidar de clientes é bom a longo prazo, mas os requisitos caros em direitos humanos, sustentabilidade ambiental e desenvolvimento da comunidade são muito para pedir de muitas empresas.

Impacto duradouro

Quanto tempo RSE continuará a ser uma preocupação das empresas de destaque é uma pergunta comum feita por aqueles que argumentam contra a RSE como uma grande preocupação com a governança corporativa. Segundo o site My Efficient Planet, a RSE já existe há mais de 50 anos. No entanto, a sua importância como uma consideração grande de negócio certamente aumentou no século 21, devido à conscientização de questões éticas nos negócios e normas de preservação ambiental. Detratores argumentam que a ênfase de RSE é um modismo de curto prazo em resposta aos escândalos de destaque, como a Enron, e de interesse atual das práticas do amigo verde.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível