Quais são os deveres dos padrinhos na Igreja Católica Romana?

Escrito por mary barton | Traduzido por aline abreu
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os deveres dos padrinhos na Igreja Católica Romana?
Membros de ordens religiosas e de sociedades secretas não podem ser padrinhos (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

A Igreja Católica Romana exige pelo menos um padrinho, mas não mais do que dois, a serem escolhidos para representar a confissão de fé por uma criança ou testemunhar para um adulto, e que sejam batizados na religião. No caso de dois padrinhos, um de cada sexo devem ser os representantes.

Outras pessoas estão lendo

Católico romano ativo

Os padrinhos são escolhidos ou por um padre ordenado pela Igreja Católica Romana ou pelos pais da criança. Eles devem ser praticantes da religião, seguidores dos princípios da igreja e não podem estar presos a nenhuma penalidade canônica. Pessoas envolvidas em heresia, infidelidade ou que foram excomungadas da igreja não podem ser escolhidas. Os padrinhos devem ter controle de suas habilidades racionais. Também devem ter pelo menos 16 anos de idade e não ser pai ou mãe da pessoa a ser batizada.

Responsabilidades educacionais

Os padrinhos são responsáveis pela educação espiritual da pessoa a ser batizada. Se os pais da criança forem negligentes em seus deveres educacionais, os padrinhos devem se assegurar de que ela receba a instrução espiritual católica romana. O padrinho pode apresentar a criança ou o adulto ao padre local para que aprenda a fé e a moral da igreja.

Modelos de conduta

Os padrinhos devem ter modelos de conduta positivos para a Igreja Católica Romana e ser comprometidos com as observações religiosas que incluem confirmação da fé, confissão de pecado e presença regular nos serviços da igreja. Eles devem se comportar moralmente, se comprometer com a boa conduta e evitar comportamentos considerados ruins pela Igreja Católica Romana. Eles não podem ser membros de nenhuma sociedade secreta proibida pela igreja.

Compromissos para a vida

Como o batismo infantil se tornou o meio preferido de ingresso na Igreja Católica Romana, é costumeiro que os pais e padrinhos estejam juntos para o batismo da criança. Durante a cerimônia, os padrinhos devem tocar fisicamente na criança ou se converterem pessoalmente ou por procuração. Esse toque representa o laço sagrado que os une à pessoa que está sendo batizada, a quem eles devem guiar por toda a vida juntos, com o compromisso de convertê-la e, em conjunto, seguirem os princípios da Igreja Católica Romana. É uma prática comum comemorar e reconhecer o nascimento de um afilhado com um presente ou um cartão até que a criança tenha atingido a maioridade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível