Mais
×

Quais são os efeitos da endogamia em cães?

Pesquisadores têm estudado os efeitos da endogamia em cães por muitos anos. Tal como acontece com os seres humanos e outras espécies, endogamia tem a capacidade de produzir problemas graves em um cão ou em uma raça inteira. A endogamia ocorre quando os cães, com relação co-sanguínea estreita, se acasalam, por vezes por acidente e às vezes por pura ignorância dos potenciais problemas.

A endogamia ocorre quando dois cães estreitamente relacionados produzem filhotes (puppies image by Bobi from Fotolia.com)

Doenças e problemas de saúde genéticos

Cães puros estão em maior risco de ter certas doenças genéticas. Quando cães intimamente relacionados se acasalam, cada um pode ter um gene recessivo (tendo apenas uma cópia do gene defeituoso) para qualquer doença genética. O gene recessivo pode ser passado para a nova geração. Uma vez que a nova geração portadora deste gene se reproduz com um cão que carrega o mesmo gene recessivo, este se manifesta e é exibido nos filhotes gerados, de acordo com um estudo conduzido por pesquisadores da Imperial College London.

As doenças genéticas mais comuns são epilepsia, displasia da anca e glaucoma. Surdez, cegueira e outras doenças também podem se manifestar como resultado de endogamia.

As heranças genéticas mais rasas

A endogamia nem sempre é intencional. Em alguns casos, os genes das raças estão diminuindo lentamente por escassez de plantel original, em um país. Por exemplo, antes de 1987, o conjunto de genes dos basenjis na América foi baseado em 12 cães originais - sete machos e cinco cadelas . Isto resultou no conjunto de genes reduzido durante três a quatro décadas . No final de 1980, foi iniciado um projeto para trazer os cães africanos nativos da América para a reconstituição do conjunto genético.

Embora a raça Basenji seja um excelente exemplo, a ocorrência não se limita a esta raça. Também não está limitada a linhas de raças completas. O padrão de reprodução do The American Kennel Club é para a "melhoria da raça". Isso, em essência, significa reprodução apenas de machos e cadelas saudáveis, aparência e temperamento de qualidades padrão para a raça. Devido a este desejo de produzir animais de alta qualidade e cães de show, um macho ou uma fêmea podem produzir tantas ninhadas que o conjunto de genes de cães "de qualidade superior" ficam reduzidos e os recessivos, os genes indesejáveis, ​​são passados adiante e tornam-se dominantes.

Defeitos Congênitos

A endogamia também pode produzir vários defeitos congênitos. A criação de cães estreitamente relacionados afeta a mutação de genes durante o desenvolvimento fetal. Os defeitos congênitos podem incluir membros ou órgãos que nunca se desenvolverão corretamente, adicionais ou ausentes. A endogamia aumenta também a morte neonatal e fetal, juntamente com o risco de defeitos de nascimento, de acordo com um artigo escrito pelo veterinário Bretaigne Jones para Royal Canin.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article