Quais elementos têm a maior eletronegatividade?

Escrito por j.t. barett | Traduzido por ricardo soares
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais elementos têm a maior eletronegatividade?
Flúor e oxigênio têm números de eletronegatividade altos (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Ao investigar a natureza das ligações químicas, o químico Linus Pauling desenvolveu a ideia de eletronegatividade em 1932. Ele atribuiu números aos elementos que variam de 4, para flúor, a 0,7, para césio, com base na sua capacidade para atrair os elétrons de átomos vizinhos. Elementos com um número alto atraem elétrons mais fortemente. É possível prever a eletronegatividade de um elemento a partir da sua posição na tabela periódica.

Outras pessoas estão lendo

Tabela periódica

Ao ler a tabela periódica da esquerda para a direita e de baixo para cima, os números de eletronegatividade dos elementos aumentam. É mais elevado para os halogênios, tais como flúor e cloro, e os mais baixos para os metais alcalinos, tais como sódio e lítio. Devido à complexidade das cargas elétricas de diferentes elementos, esse é um guia geral, não uma regra absoluta. Apesar do oxigênio não ser um halogênio, a sua eletronegatividade é próxima da do flúor.

Moléculas polares

Os elementos que possuem a maior diferença no número de eletronegatividade tendem a formar moléculas polares. Essas moléculas têm um excesso de carga negativa em um lado e carga positiva em outro. A água é um bom exemplo de uma molécula polar, pois a eletronegatividade do oxigênio atrai os elétrons de hidrogênio para ele. Isso expõe o próton sozinho de hidrogênio e sua carga positiva. Carbono e oxigênio, sendo vizinhos na tabela periódica, têm eletronegatividades semelhantes. A polaridade do dióxido de carbono é muito menor do que a da água.

Órbita

Ao ler a tabela periódica de cima para baixo, os elementos têm eletronegatividades mais baixas. Mais elétrons nesses elementos cercam o núcleo positivamente carregado, circulando seus efeitos de atração. Átomos mais simples, na parte superior da tabela, têm menos elétrons para circular o núcleo, de modo que seus prótons atraiam mais fortemente, aumentando a eletronegatividade.

Sistemas diferentes

Pauling não foi o único cientista a trabalhar na ideia de eletronegatividade. Outros, como o A.L. Allred e E.G Rochow, melhoraram a ideia em termos de atrações do núcleo do átomo e dos elétrons exteriores. Ao contrário dos números atômicos óbvios, tais como o número de prótons, o número de eletronegatividade pode ser calculado em algumas maneiras diferentes. O sistema de L.C. Allen tem neônio como o elemento com a maior eletronegatividade, com flúor sendo um segundo próximo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível