Mais
×

Quais eram as funções de um faraó?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

O faraó ocupava uma posição de muita honra e responsabilidade no Egito antigo. Quase sempre ela era um descendente direto do anterior. Sempre foram muito presentes na mitologia egípcia, além de aparecerem em histórias bíblicas e na fé judaica. As diversas responsabilidades do faraó eram importantes para a prosperidade do Egito. Aquele que usava o chapéu do faraó carregava um grande fardo.

Os faraós mandavam no Egito antigo (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Responsabilidades religiosas

Acreditava-se que eram descendentes dos deuses e tinham a responsabilidade de se comunicar com os seres divinos. Os faraós garantiam que os sacrifícios estivessem à altura. Sacrifícios melhores significavam que o rio Nilo, que era extremamente importante para a sociedade egípcia, permaneceria amigável à agricultura local. Isso significa que o rio transbordaria nas horas certas, e baixaria quando fosse necessário. Os egípcios acreditavam que os deuses tinham controle do Nilo, do tempo e das pestes. Além de garantir sacrifícios valiosos, o faraó também supervisionava a construção de monumentos em homenagem aos deuses.

Como líder militar

Durante o ápice do seu poder, o Egito antigo era a maior força militar da região -- uma das maiores do mundo. O faraó era encarregado de garantir que a força militar era suficiente para afastar qualquer inimigo potencial. Um dos inimigos mais notáveis do império egípcio eram os líbios, que eram quase sempre os conquistados, até a dinastia 22 do Egito, quando foram assimilados à sociedade; os núbios, que eram vistos pelos egípcios como bárbaros e maus; e o povo Mitanni e Hatti, com quem os egípcios batalharam por décadas para ter o controle do comércio da Síria.

Estrangeiros

Após conquistas bem sucedidas, os faraós eram encarregados da administração das novas terras. Isso incluía trabalhar na manutenção da vitalidade da economia egípcia. Os faraós supervisionavam a agricultura do império em expansão, além das mercadorias dos novos territórios. Eles nomeavam a nobreza e outros oficiais como seus encarregados em terras distantes. Como um dignitário estrangeiro, o faraó também se encontrava com mercadores e líderes de outras nações, visando garantir um contato amigável quando assim desejava.

Mantendo Ma'at

A ordem da terra no Egito antigo era conhecida como Ma'at, que engloba os princípios de verdade, lei, justiça e moralidade. Ma'at foi estabelecido originalmente para comodar o crescimento do império egípcio, pois este vinha assimilando pessoas de lugares distintos. Com o Ma'at, as pessoas de diferentes origens podiam se unir sob um único princípio de ordem. O foco principal era encorajar a aceitação de todos os tipos de existência e estilos de vida. Ma'at é parte integral do princípio religioso egípcio de unidade com o universo. O faraó devia manter o Ma'at na terra, para evitar que o império virasse um caos.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article