Quais instrumentos estatísticos de análise são usados em uma pesquisa de opinião?

Escrito por shane hall | Traduzido por vitcho ferroni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A pesquisa de opinião é um dos métodos de pesquisa mais comuns. Estudantes, pesquisadores de mercado e organizações de todos os tamanhos usam esse tipo de pesquisa para saber a opinião do público, medir a satisfação dos clientes e estudar uma série de problemas sociais e culturais. Felizmente, você não precisa ser um especialista em pesquisadas ou um mestre em estatística. Programas de planilhas populares como o Excel junto a técnicas básicas de estatística são suficientes apara analisar dados elaborados pelas pesquisas.

Outras pessoas estão lendo

Importância

Pesquisadores utilizam uma vasta gama de métodos estatísticos para analisar dados. Eles usam esses pacotes de software estatísticos que são projetados para profissionais. Alguns programas populares incluem SAS, SPSS e Stata. Porém, muitas formas de pesquisa de análises de dados podem ser feitas com um programa de planilha como o Excel, que é parte do pacote popular Office da Microsoft. Excel e outras planilhas são fáceis de usar e são excelentes para dar entrada, codificar e armazenar dados de pesquisa.

Tipos

Os métodos mais populares de análise de dados de pesquisa incluem distribuições de frequência e estatísticas descritivas. Distribuições de frequência indicam quantas pessoas responderam a pesquisa de opinião de uma certa maneira. Por exemplo, se a pesquisa perguntou para as pessoas se elas aprovam ou não a performance do presidente na função pública, a distribuição de frequência dará o número (e a porcentagem) de pessoas que aprovam (e desaprovam) o trabalho que o presidente está fazendo. As estatísticas descritivas ajudarão a descrever um conjunto de dados pelas medidas descritivas, como as médias e desvios padrões. Como em qualquer tipo de pesquisa, a própria natureza do estudo e os dados determinarão a melhor técnica de análise a ser usada.

Benefícios

As capacidades do Excel o tornam uma ótima ferramenta para a realização de análises básicas de pesquisa pelas técnicas de frequência e estatística descritiva. Tudo o que um usuário tem de fazer é acessar a “Ferramenta de análise" no menu "Ferramentas". Esse conjunto de ferramentas dispõem de uma série de métodos estatísticos, desde o mais básico até o mais complexo, na ponta de seus dedos. O Excel pode calcular frequências por meio de comandos básicos digitados como equações ou pela sua popular função "Tabela Dinâmica", que é a ferramenta que cria tabelas com facilidade.

Métodos avançados

Além das técnicas básicas, existem métodos analíticos mais complexos usados em pesquisas de opinião. Os pesquisadores podem usar a análise fatorial para examinar as correlações entre as diferentes perguntas de pesquisa com a intenção de criar um índice de medidas para análises mais profundas. Outros pesquisadores utilizam técnicas de regressão para examinar como uma variante de interesse específica afeta um resultado em particular. Por exemplo, pesquisadores de opinião pública poderiam usar pesquisas que perguntam sobre a afiliação política de uma pessoa e seus pontos de vista em várias questões e poderiam examinar a correlação entre diversas questões e a identificação partidária.

Considerações

As capacidades analíticas de dados do Excel tornam possível conduzir algumas análises de pesquisas avançadas, mas outras não. Porém, um programa conhecido como XLStat expande as capacidades analíticas do Excel. Esse programa está disponível para download e compra online. Uma pessoa que está interessada em uma carreira de pesquisa ou quem espera realizar uma grande pesquisa de opinião talvez possam considerar a compra de um pacote de software estatístico mais especializado. Ferramentas como SAS e SPSS são projetadas para os pesquisadores profissionais e criam uma gama completa dos métodos analíticos possíveis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível