Quais são os perigos de comer perna de caranguejo estragada?

Escrito por sarah clark | Traduzido por claudio silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os perigos de comer perna de caranguejo estragada?
Patas de caranguejo estragadas podem comprometer seriamente sua saúde (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Pernas de caranguejo são um prato de frutos do mar muito consumido. Como todos os alimentos altamente perecíveis, elas podem estragar. Nunca coma alimentos estragados ou mal cozidos, pois você pode desenvolver uma intoxicação alimentar. Algumas toxinas que contaminam caranguejos e mariscos também podem prejudicar sua saúde, mesmo que eles estejam frescos.

Outras pessoas estão lendo

Estafilococos

O estafilococos é um tipo comum de intoxicação alimentar causada por bactérias que se desenvolvem em carnes e outros alimentos deteriorados. Se você comer pernas de caranguejo estragadas contaminadas com essa bactéria, desenvolverá os sintomas imediatamente ou em algumas horas. Os mais comuns são náusea, vômito, diarreia, fraqueza e dor abdominal. Normalmente, eles desaparecem em algumas horas, e na maioria dos casos a medicação não é necessária, mas beber água e líquidos pode prevenir a desidratação causada pela perda de fluidos.

Vibrio parahaemolyticus

A vibrio parahaemolyticus é uma bactéria encontrada em caranguejos e outros crustáceos. Se comê-los crus, mal-passados ou estragados, você corre o risco de ser contaminado por ela. Seus sintomas incluem diarreia aquosa, cólicas abdominais, náuseas, calafrios, febre e vômito. Eles ocorrem dentro de 24 horas após a ingestão. O mal-estar dura cerca de três dias e então retrocede. Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido podem ter os sintomas agravados e por mais tempo. Antibióticos são prescritos apenas nos casos mais graves.

Intoxicação paralítica dos crustáceos

A intoxicação paralítica dos crustáceos é causada por biotoxinas produzidas por uma planta marinha chamada dinoflagellate. Os crustáceos a ingerem e se infectam. Cozinhá-los não destrói a toxina nem os torna mais seguros para o consumo. É impossível saber se a carne está infectada sem um exame de laboratório, portanto, você pode contrai-la mesmo que ela não esteja estragada. Seus sintomas incluem náuseas, sensação de estar flutuando, e formigamento nos lábios, língua, dedos das mãos e dos pés. Essas sensações têm inicio alguns minutos ou horas após a ingestão. Você também pode perder o controle de seus membros e ter dificuldade para respirar. Pessoas com casos graves têm paralisia no tórax e abdômen. Os músculos que controlam a respiração param de funcionar, e por fim a pessoa sufoca, em até 30 minutos.

Outras intoxicações por crustáceos

Às vezes, as toxinas são ingeridas por mariscos que são comidos por caranguejos. Eles absorvem as toxinas e sua carne se torna imprópria para o consumo. Os sintomas de envenenamento do marisco neurotóxico aparecem dentro de três horas após a ingestão de patas de caranguejo estragadas. Eles incluem dormência, perda de coordenação, dor de estômago e formigamento na boca e extremidades. Estas doenças normalmente não são fatais e desaparecem em três dias. O envenenamento do marisco amnésico é caracterizado por dor de estômago, tonturas, desorientação, perda de memória de curto prazo e convulsões. Estes sintomas aparecem dentro de 24 horas após a ingestão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível