Quais são os perigos do lixo radioativo?

Escrito por frank howard | Traduzido por mariana munhoz
Quais são os perigos do lixo radioativo?
O descarte de resíduos radioativos necessita de diversas precauções especiais (Thinkstock/Stockbyte/Getty Images)

O lixo radioativo é gerado pela produção de energia nuclear, por indústrias, hospitais e instituições de pesquisa. Ele pode ser sólido, líquido ou gasoso. Geralmente, o lixo radioativo é armazenado por um certo período de tempo, para diminuir os riscos decorrentes do seu descarte. O tempo em que os resíduos precisam ficar armazenados depende do tipo de lixo radioativo gerado.

Tipos de lixo radioativo

Os tipos de lixo radioativos são divididos em três categorias diferentes. Os resíduos de alta atividade (também conhecidos como resíduos de alta vida média) são os resíduos em que a temperatura pode aumentar por conta da sua radioatividade, o que é um fator importante na hora de decidir como ele será descartado. Esses resíduos são subproduto de combustíveis nucleares. Os resíduos de média atividade tem um nível de radioatividade mais baixo quando comparados aos de alta atividade. Nessa categoria, estão incluídos componentes de reatores e o lodo deixado para trás pelo tratamento de efluentes radioativos. Os resíduos de baixa atividade apresentam menos riscos do que os outros tipos de lixo radioativo, mas ainda assim contém elementos radioativos que impedem que ele seja descartado junto com o lixo comum.

Descarte do lixo radioativo

O lixo radioativo deve ser tratado antes de ser jogado fora; a maior parte dos lixos líquidos são tratados para serem convertidos em sólidos, para facilitar a armazenagem e o descarte. Os líquidos de alta atividade são transformados em blocos e armazenados em recipientes de aço. Os resíduos de média atividade são misturados com cimento e armazenados em recipientes de aço inoxidável, enquanto os de baixa atividade são armazenados em tambores e enterrados embaixo da terra, com concreto.

Impacto nos seres humanos

A exposição ao lixo radioativo pode ser extremamente nociva para os seres humanos, se os níveis de radiação dos resíduos forem altos e a exposição for prolongada. Níveis altos de exposição podem levar a ocorrência de cânceres, de problemas nos rins e a defeitos de nascimento nas gerações futuras. A exposição também pode levar a mutações genéticas. Esses efeitos colaterais não aparecem imediatamente após a exposição; eles podem levar meses, anos ou até mesmo décadas para se manifestarem. Os efeitos imediatos da radiação podem incluir queimaduras, náusea, perda dos cabelos e diminuição do funcionamento dos órgãos.

Impactos no meio ambiente

O processo de mineração do urânio e o da produção de plutônio, ambos elementos essenciais na produção de energia nuclear, criam material radioativo o suficiente para contaminar uma grande área ao redor de onde eles acontecem. Quando grandes quantidades de lixo radioativo são armazenados, eles precisam ser resfriados com água; essa água retorna para o mar, contaminando e prejudicando a vida marinha. Existe também o risco de que os recipientes enterrados contendo lixo radioativo vazem, danificando o ecossistema e as pessoas da região.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível