on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Quais as principais causas do câncer?

Sempre bastante delicado de se falar, o câncer é um tema que ainda suscita muitas dúvidas. Na verdade, câncer é o nome dado a um conjunto de mais de cem doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e os órgãos. São diversas as causas do câncer, que podem ser externas, como hábitos de vida e o meio ambiente, ou internas, que são ligadas ao organismo, como predisposição genética, estando ambas relacionadas entre si. Estima-se que de 80% a 90% dos casos de câncer estão associados a fatores ambientais.

Hábitos de vida e o meio ambiente podem desencadear o câncer (Digital Vision./Photodisc/Getty Images)

Alimentação inadequada

Você é o que você come. Essa máxima está mais do que certa não só no combate à obesidade, como também na prevenção do câncer. Uma alimentação repleta em gordura e calorias aumenta o risco de desenvolver cânceres de mama, intestino, vesícula e do reto. Além disso, deve-se evitar o consumo frequente de alguns tipos de alimentos que, desta maneira, criam no organismo um ambiente propício ao desenvolvimento do câncer, como carnes vermelhas, frituras, molhos gordurosos, presunto, salsicha e até mesmo leite integral e os seus derivados, como queijo e requeijão.

Loading...
Salsicha, frituras, molhos gordurosos e presunto são alguns dos alimentos que devem ser evitados para prevenir o câncer (Visage/Stockbyte/Getty Images)

Poluição química

Os produtos químicos são, em grande parte das vezes, tóxicos, o que faz com que o contato com eles ofereça risco à saúde. Profissionais que trabalham com produtos tóxicos em suas atividades, como operários, agricultores, pintores, entre muitos outros, devem tomar cuidado ao lidarem com estes tipos de substâncias. É necessário o uso de equipamentos de proteção, para não se intoxicar com essas substâncias. Pequenas doses diárias de substâncias como solventes, pesticidas, cola, amianto ou fuligem se acumulam no organismo durante anos de trabalho e podem provocar câncer.

Substâncias tóxicas se acumulam durante anos no organismo e podem provocar câncer (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Consumo de álcool

Além de ser um grande vilão quando se trata de acidentes de trânsito e de cirrose no fígado, o consumo de álcool também pode levar ao câncer. Embora seja uma droga permitida por lei, o álcool é uma droga potente e prejudicial ao organismo. Um consumo até mesmo moderado pode a longo prazo aumentar o risco de câncer de boca, laringe, faringe, mama, intestino e fígado. Neste último, o álcool reduz a capacidade que esse órgão tem de neutralizar substâncias cancerígenas.

A longo prazo, até mesmo o consumo moderado de álcool pode aumentar o risco de câncer (Thinkstock Images/Stockbyte/Getty Images)

Tabagismo

Nos últimos anos, aumentou bastante a divulgação dos males do fumo, que é um fator de risco para o desenvolvimento de várias doenças, como infarto, derrame cerebral e, principalmente, o câncer. O consumo de tabaco, substância presente no cigarro, aumenta de 20 a 30 vezes o risco de desenvolver câncer de pulmão. Das mortes decorrentes de outros tipos de câncer, como boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, fígado, rim, bexiga, pâncreas, colo de útero), 30% estão ligadas ao fumo.

Nos últimos anos, aumentou bastante a divulgação dos males do fumo (Comstock Images/Stockbyte/Getty Images)

Exposição excessiva à radiação solar

Que tomar sol é uma delícia, além de ser um hábito saudável, todo mundo sabe. No entanto, deve-se ter cautela ao se expor ao sol, porque a exposição excessiva é uma das principais causas do câncer da pele. Os raios UVA e UVB, liberados pelo sol, são responsáveis por alterações nas células da pele que desencadeiam a doença. Os efeitos maléficos da radiação solar sobre a pele são cumulativos, portanto é importante começar a prevenção desde cedo, na infância.

Os efeitos maléficos da radiação solar sobre a pele são cumulativos (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)

Causas internas

As chamadas causas internas do câncer são, na maioria das vezes, pré-determinadas pela genética, apontando uma maior ou menor suscetibilidade para o desenvolvimento do câncer. As causas internas, que são intrínsecas ao organismo de cada indivíduo, estão também ligadas à capacidade que esse tem de se defender das agressões externas que possam vir a desencadear a doença. As causas internas podem interagir de diversas formas com as externas, o que aumenta o risco de ocorrerem alterações malignas nas células do corpo.

As causas internas estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas (Duncan Smith/Photodisc/Getty Images)
Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...