Quais profissões estudam os golfinhos?

Escrito por shelley moore | Traduzido por ingrid marçal
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais profissões estudam os golfinhos?
Embora a observação direta seja uma grande parte da obra, a maior parte do trabalho é gasto no laboratório de pesquisa da análise de dados (http://www.flickr.com/photos/dan4th/483866970/)

As oportunidades de carreira para estudar golfinhos incluem trabalhar como biólogo, biólogo marinho, zoólogo, psicólogo com ênfase em comportamento animal ou um ecologista comportamental. Embora a observação direta seja uma grande parte da obra, a maior parte do trabalho é gasto no laboratório de pesquisa da análise de dados. Todos esses trabalhos exigem, pelo menos, um diploma de bacharel.

Outras pessoas estão lendo

Potencial

A concorrência é acentuada em todos os trabalhos que estudam os golfinhos e alguns exigem mestrado ou mesmo doutorado em veterinária. Aspirantes a pesquisadores são aconselhados a obter o máximo de experiência possível em trabalhos voluntário ou estágios. Como alcançar essas posições pode levar algum tempo, ganhar experiência em trabalhos relacionados pode ser valioso. Clínicas veterinárias, aquários, zoológicos, universidades e forças armadas são lugares em potencial para obter experiência e engrandecer seu currículo.

Tipos

Observar populações de golfinhos selvagens normalmente envolve viajar para o oceano e ver os animais em seu ambiente natural. Pesquisadores tiram fotografias, registram sons dos golfinhos e relatam sobre o comportamento deles em situações específicas. Algumas das observações, como a contagem da população, podem ser feitas em terra com o uso de binóculos.

Características

Observar populações de golfinho em cativeiro envolve estudar o comportamento, as interações sociais entre animais adultos e entre mãe e filho. Pesquisadores estudam a forma como os golfinhos se comportam quando algo novo é adicionado ao seu ambiente ou para determinar seu nível de inteligência e habilidade em resolver problemas. O estudo comportamental pode envolver pesquisa sobre a formação dos golfinhos e o ensino de informações específicas. Uma pesquisa que está sendo realizada no Centro de Pesquisas Sobre Golfinhos, na Flórida, por exemplo, estuda a forma como jovens golfinhos podem entender conceitos matemáticos. Eles também estudam como eles se desenvolvem socialmente, coletam dados em uma variedade de situações para monitorar a saúde e o bem-estar deles, usando o teste de DNA para determinar a descendência dos golfinhos.

Efeitos

Estudos fisiológicos são conduzidos principalmente por veterinários que executam vários testes médicos em golfinhos vivos ou fazem autópsias de estudo naqueles que já morreram. Eles estudam os golfinhos selvagens que ficam encalhados em uma praia, a fim de determinar por qual razão isso se sucedeu, tratam lesões e doenças e realizam trabalhos para reabilitá-los.

Considerações

Concentrar-se em uma determinada área de conhecimento pode ajudar uma pessoa a obter um emprego estudando golfinhos. Pessoas com habilidade comprovada em escrita, por exemplo, pode criar um fundo educacional poderoso quando se combina um grau de biologia marinha com um ou dois gruas de escrita técnica. Experiência em falar em público e de ensino também são pontos positivos, pois muitas instalações realizam oficinas educativas e shows para o público. A sólida formação em matemática e estatística irá valorizar o interesse em trabalhos que envolvem a análise de dados.

Banefícios

Devido à alta competição, os salários oferecidos pelo Centro de pesquisa são modestos em comparação a outras carreiras que um cientista pode escolher. Algumas posições são totalmente financiadas por doações e concessões. O trabalho também é tipicamente realizado em áreas onde o custo de vida é elevado. Posições de pesquisa de nível inicial pode começar com 19 mil dólares por ano (cerca de 47.000 reais). Como o salário de biólogo marinho sofre muitas variações, não há um consenso na média salarial. Um biólogo marinho pode ser pago em qualquer lugar com um mínimo de 25.000 dólares até cerca de 70.000 dólares por ano (cerca de 57.000 e 140.000 reais), dependendo do nível de experiência, tipo de trabalho, tipo de instalação e localização. No entanto, professores universitários experientes podem ter salários mais elevados. Muitos desses empregos exigem bem mais do que 40 horas semanais trabalhadas. Pesquisar golfinhos é fascinante para pessoas que trabalham duro para obter uma posição nessa área, e que amam golfinhos. Cada dia é uma nova aventura aprender mais sobre esses animais inteligentes. Como diz o representante da GVI no estado do Quênia no site Wildlifedirect.org, quando os golfinhos selvagens se aproximam dos observadores é "uma experiência extremamente gratificante", e acrescentar dizendo que estudar golfinhos mantém um "encanto infinito".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível