Quais são os sinais e sintomas de mioma uterino após a menopausa?

Escrito por genevieve van wyden | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Os miomas uterinos, crescimentos normalmente não cancerosos que ocorrem dentro e ao redor do útero, podem causar problemas significativos para a saúde da mulher após a menopausa. Tanto a saúde geral quanto a ginecológica podem ser afetadas, contudo, esses miomas não são perigosos, apesar de causarem transtornos.

Outras pessoas estão lendo

Dor

Os miomas uterinos podem causar dor na pelves e durante a relação sexual. Dependendo da localização, a evacuação também pode causar dor. Mulheres com miomas uterinos podem ter dor na região lombar, possivelmente devido à pressão causada nos órgãos internos.

Sintomas urinários

Mulheres com miomas uterinos que se conectam à parede uterina, perto da bexiga, podem ter problemas urinários, que podem incluir dificuldade ao urinar ou urinação muito frequente. Isso ocorre porque, conforme o mioma cresce, ele pressiona a bexiga.

Após a menopausa

Um ponto importante a se ressaltar é que os miomas uterinos crescem rapidamente durante a idade reprodutiva da mulher, pois ela produz estrogênio. Após a menopausa, o mioma pode encolher, pois a menopausa significa que os hormônios reprodutores, inclusive o estrogênio, diminuem em quantidade. Como esses miomas precisam do estrogênio, eles acabam diminuindo.

Risco de câncer

É muito raro um mioma se tornar canceroso, mas ainda assim é bom a mulher acompanhar o desenvolvimento dele junto a um ginecologista, para certificar-se de que ele não esteja crescendo muito. A maioria dos tumores se desenvolve a partir de uma única célula muscular (monoclonal, ou vinda de um único clone).

Mulheres na faixa de risco

70% dos casos de miomas uterinos ocorrem em mulheres antes dos 45 anos. 25% de mulheres brancas e 50% de negras desenvolvem os sintomas que acusam o mioma. Mulheres com um alto índice de massa corpórea têm mais possibilidades de ter esse problemas, enquanto as que já engravidaram e pariram e aquelas que fumam parecem ter ocorrências em menores números.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível