Quais são os tratamentos para a asma em pacientes com HIV

Escrito por alison j. walkley | Traduzido por juliano burke
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os tratamentos para a asma em pacientes com HIV
O laço vermelho é visto como um símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a AIDS (Photodisc/Photodisc/Getty Images)

A asma vem sendo associada aos pacientes que possuem uma exacerbação de uma doença, incluindo o vírus da imunodeficiência humana, ou HIV. É mais provável que pacientes com HIV venham a ter doenças autoimunes como a pneumonia, tornando a asma uma ocorrência comum. O tratamento para pacientes infectados com o vírus deve levar em conta a asma de um paciente para evitar interações negativas de medicamentos.

Outras pessoas estão lendo

HAART

De acordo com o estudo realizado por pesquisadores do Baylor College of Medicine e do Texas Children's Hospital, a asma tende a ser mais comum em crianças soropositivas tratadas com a terapia anti-retroviral altamente ativa, ou HAART. Como essas drogas renovam o sistema imunológico, é provável que a asma desenvolva-se, pois o corpo começa a reagir rapidamente a fatores de risco como mofo, pólen e pelo.

Montelucaste

Os antagonistas dos receptores de leucotrienos são as drogas que os inibem, como os compostos acíclicos produzidos pelo sistema imunológico que causam inflamações asmáticas. Uma dessas drogas, conhecida como montelucaste, usada no tratamento da asma, está sendo pesquisada por médicos no Royal Free Hospital, em Hampstead, na Inglaterra. Ela pode ser tomada em diversas formas, como comprimidos, tabletes mastigáveis e pílulas. Os resultados incluíram uma melhora rápida na saúde de pacientes com HIV e asma. Os pacientes que foram entrevistados estavam fazendo o tratamento de terapia anti-retroviral altamente ativa ao mesmo tempo que estavam tomando o montelucaste e nenhum efeito adverso foi encontrado. Outros medicamentos leucotrienos, como o zafirlucaste e o zileuton, podem ser tomados também.

Tratamentos com esteroides

Os pacientes soropositivos com asma, que estão sendo tratados com corticoides inalatórios ou agonistas beta-2 de longa duração, como fluticasona, budesonida, triancinolona, flunisolide, salmetarol, formoterol ou beclometasona, devem continuar seus tratamentos, mas com cautela. A supressão adrenal, ou uma insuficiência da produção de hormônios das glândulas adrenais, tem sido vista em pacientes que usam esses tratamentos para asma, portanto, pacientes que fazem uso do HAART devem ter cuidado. Informe ao seu médico os medicamentos que está usando para serem devidamente controlados.

Atazanavir

Esse medicamento para asma foi testado em pacientes soropositivos, obtendo bons resultados. Os médicos recomendam o uso dele, que inibe a protease do HIV, junto com o ritonavir para melhores resultados. A combinação de remédios evita a resistência viral a eles. Se o atazanavir for tomado sem o ritonavir, é possível que a quantidade de atazanavir no sangue seja muito pouca para conseguir resultados positivos. Enquanto o atazanavir é considerado uma droga usada no tratamento contra o HIV, ele não é recomendado para o tratamento da asma.

Advair

Um dos remédios mais comuns da asma é o Advair. Esse medicamento contém ritonavir, que possuí o potencial de aumentar os níveis da fluticasona, presente no Advair. O Dr. Joel Gallant, da Johns Hopkins University diz que ''isto pode aumentar o risco da Síndrome de Cushing'', ou insuficiência adrenal induzida por drogas. Se for o caso, Gallant diz que ''você precisa ter cuidado quando estiver combinando essas drogas, pois está tomando mais esteroides do que normalmente.... Eles podem sempre prejudicar a saúde, indiferente do seu status de HIV". Felizmente, o doutor adiciona, ''quanto à imunossupressão, nunca foi provado que é um problema mais grave em pacientes soropositivos que tomam esteroides."

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível