Quais são os tratamentos para cisto pilonidal?

Escrito por michaele curtis | Traduzido por ricardo schweitzer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os tratamentos para cisto pilonidal?
Sempre consulte o médico para descobrir qual é o tratamento mais adequado ao seu caso (http://tbn0.google.com/images?q=tbn:RBVwEghuPQIAeM:http://farm4.static.flickr.com/3216/3048854073_3629bb061c.jpg)

O cisto pilonidal é uma condição médica comum que afeta a região abaixo do cóccix, pouco acima das nádegas. Áreas cheias de pelos, pele morta e sujeira no geral também podem formar-se e resultar em infecção. Uma das hipóteses sobre a origem da doença sugere que o risco de desenvolvimento dos cistos aumenta ao realizar exercícios que envolvem essa região do corpo, como andar a cavalo ou ciclismo. Permanecer sentado por um longo período de tempo também pode causar cistos pilonidais. Independentemente do motivo da formação, existem diversos tratamentos diferentes para essa condição.

Outras pessoas estão lendo

Causas, sintomas e diagnóstico

Cistos pilonidais não passam de covas ou buracos próximos ao cóccix e acima das nádegas. Normalmente são o resultado de cabelo e pedaços de pele morta que acabaram penetrando na pele e causando uma infecção. Alguns cistos podem possuir pus, sangue ou outro fluido. Como você normalmente não vê essa região de seu corpo, os primeiros sinais da presença do cisto normalmente são a presença de dor na área enquanto você senta ou caminha, e também é possível sentir inchaço ou calor na região. Apenas um simples exame realizado por seu médico pode ser o suficiente para diagnosticar a presença de cistos.

Remédios caseiros

Caso você possua um cisto pilonidal, existem opções de tratamentos caseiros extremamente simples que se mostraram efetivos em casos mais leves. Mantenha a região limpa para permitir que a sujeira saia do cisto por conta própria, tomando banho todos os dias e lavando o cisto com sabonete antibacteriano. Você também pode limpar a área com álcool de duas a três vezes ao dia, saiba também que compressas quentes podem facilitar a saída de sujeira da pele.

Terapia de antibióticos

Para casos mais graves um tratamento mais agressivo pode ser necessário. As vezes os cistos pilonidais infeccionam e se desenvolvem para abcessos pilonidais. Esses cistos secretam sangue e fluídos, e a infecção pode piorar com o tempo a medida que não for tratada, e pode até se espalhar para outras áreas do corpo. Nesses casos um tratamento de antibióticos com duração de até duas semanas pode ser prescrito pelo seu médico. Isso não é uma ocorrência comum, pois os antibióticos não possuem efeito nos cistos normais.

Cirurgia

Quando os cistos causam outras complicações, a cirurgia pode ser necessária. Existem diversas maneiras de realizar a remoção cirúrgica do cisto. Um dos métodos envolve abrir e limpar a área infectada, permitindo que o organismo termine o processo de cicatrização por conta própria, mas alguns médicos preferem fechar o cisto durante a cirurgia para agilizar o processo de recuperação, porém esse método apresenta maiores índices de recorrência. De qualquer maneira, a cirurgia é pequena e não-intrusiva.

Prevenção

Algumas pessoas possuem a tendência de desenvolver cistos pilonidais. Para evitar a evolução dos cistos para abcessos, a higiene é essencial. Lave a região pelo menos uma vez por dia com sabonete antibacteriano, e se seus pelos forem duros e grossos o uso de esfoliantes é recomendável. Pele morta e pelos soltos geralmente causam cistos pilonidais, portanto deixe para lavar a região do cóccix e das nádegas no final do banho, já que essa área é propensa ao acúmulo de sujeira de outras regiões do corpo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível