Mais
×

Quais eram as três classes sociais da civilização asteca?

Atualizado em 17 abril, 2017

O povo dedicado à guerra migrou para o sul e se estabeleceu no Vale do México durante os séculos 14 a 16, onde tornaram-se conhecidos como os astecas. A civilização asteca era centrada nos arredores da cidade de Tenochtitlán e era uma sociedade altamente estratificada. Algumas pessoas acreditam que existiam apenas duas classes sociais (nobres e plebeus) com um número de subclasses adicionais, enquanto outras acreditam que haviam mais, como três ou quatro.

Religião era uma parte importante na vida dos astecas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Nobres

O nobres eram a classe social mais alta na sociedade asteca; eles eram os líderes governamentais e militares, sacerdotes de alto escalão e donos de terras. Eles tinham o direito de usar joias, capas especiais e decorar suas casas simbolizando as riquezas e status. Apesar de que as mulheres tinham baixa posição na população asteca, a nobreza era, principalmente, hereditária e poderia ser passada tanto através de homens, quanto mulheres. Ao mesmo tempo, guerreiros excelentes poderiam ser promovidos à condição de nobre. Garotos nobres frequentavam uma escola separada onde aprendiam conhecimentos sacerdotais, assim como religião, história, habilidades de guerra, técnicas, e deveres cívicos do povo, no entanto, era esperado que essas crianças se comportassem melhor do que as plebeias.

Plebeus

Os plebeus compunham a maior parte da sociedade asteca, que incluía fazendeiros, sacerdotes de baixo escalão, comerciantes e artesãos. Eles viviam e eram membros de distritos de bairro; cada um era governado por um nobre e um conselho de plebeus. Os garotos frequentavam uma escola para pessoas comuns, onde aprendiam sobre a religião, história, habilidades e técnicas de guerra, e deveres cívicos astecas.

Escravos

Os escravos astecas faziam parte de um segmento separado da sociedade. Eles assim se tornavam quando eram capturados em guerras, como punição por um crime ou por incapacidade de pagar impostos e não eram membros dos distritos de bairro. Eles trabalhavam, normalmente como fazendeiros para os senhores nobres. A escravidão asteca não era hereditária e os escravos não podiam ser revendidos. Eles eram abrigados e alimentados pelos proprietários e libertos após a morte dos donos. Entretanto, eles podiam comprar a liberdade, ter alguém para tomar o lugar, casar e ter filhos.

Artesãos e comerciantes

Algumas pessoas consideram artesãos e comerciantes como uma classe social separada dos plebeus, por receberem privilégios especiais que não eram compartilhados com a maioria dos plebeus. Eles eram relativamente ricos e pertenciam a alianças que regulavam e governavam a si mesmos. Além do mais, comerciantes possuíam a capacidade viajarem livremente, por essa razão, eles às vezes trabalhavam como espiões.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article