Mais
×

Quantas vezes o dinheiro é mencionado na Bíblia?

Atualizado em 12 fevereiro, 2018

O dinheiro é mencionado 140 vezes na versão da Bíblia autorizada pelo rei Jaime. Se considerarmos as palavras "ouro", "prata", "riqueza", "ricos", "herança", "dívida", "pobreza" e tópicos relacionados, verifica-se que a Bíblia dedica muita atenção a questões financeiras — mais do que a qualquer outro assunto.

História

A palavra "dinheiro" na Bíblia se refere a ouro e prata, as duas formas de moeda usadas naquela região do mundo nos tempos bíblicos. Analisando a versão do rei Jaime, o livro também menciona o ouro especificamente 417 vezes e a prata 320 vezes.

O ouro é mencionado mais vezes do que qualquer outro metal. A primeira menção está na história de Adão e Eva, no segundo livro do Gênesis, versículos 11 e 12, falando da terra de Havilá "onde há ouro; e o ouro dessa terra é bom."

A prata aparece pela primeira vez em Gênesis 13:2, falando que Abrão era muito "rico em gado, em prata e em ouro."

Significado

Por exemplo, as questões financeiras são mencionadas com mais frequência na Bíblia do que a oração, a cura e a misericórdia. O tópico do pecado, no entanto, é citado com mais frequência do as finanças, sendo que a palavra específica "pecado" e variações dela aparece aproximadamente 600 vezes!

Características

Com toda a discussão nesse livro sobre dinheiro, o que a Bíblia tem a dizer sobre isso realmente?

O tema principal é o aconselhamento contra ser muito apegado ao dinheiro e apontando que a riqueza pode ser fugaz. A Bíblia estimula a confiança em Deus para prover em vez de tentar juntar e acumular grandes volumes de riqueza.

Provérbios 23:4-5 afirma: "Não te fatigues para enriqueceres; e não apliques nisso a tua sabedoria.Porventura fixarás os teus olhos naquilo que não é nada, porque certamente criará asas e voará ao céu como a águia."

Hebreus 13:5 diz: "Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei."

Aviso

A Bíblia adverte que a busca por dinheiro pode causar problemas na fé e em outras área da vida da pessoa.

Eclesiastes 5:10 aponta: "Quem ama o dinheiro jamais terá o suficiente; quem ama as riquezas jamais ficará satisfeito com os seus rendimentos. Isso também não faz sentido."

Em Mateus 6:24, Jesus diz: "Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro."

Timóteo 6:10 aponta: "Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores."

Considerações

A Bíblia reforça a importância do dízimo (dar um décimo da renda para caridade) e de compartilhar. Jesus aconselhou dar mais do que o dízimo. Ele diz, em Lucas 12:33: "Vendei o que tendes, e dai esmolas."

Os seguidores de Jesus tinham um estilo de vida comunal. Em Atos 4:32-35, eles nos dizem: "Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração. Ninguém considerava unicamente sua coisa alguma que possuísse, mas compartilhavam tudo o que tinham... Não havia pessoas necessitadas entre eles, pois os que possuíam terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro da venda e o colocavam aos pés dos apóstolos, que o distribuíam segundo a necessidade de cada um."

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article