Quantidade de nitrato de cálcio por planta de tomate

Escrito por tom king | Traduzido por débora faggioni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quantidade de nitrato de cálcio por planta de tomate
O nitrato de cálcio fornece nitrogênio e cálcio para as plantas de tomate (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Plantas de tomate requerem quatro elementos essenciais que garantem o crescimento saudável e uma produtividade máxima. Nitrogênio, cálcio, potássio e fósforo afetam o crescimento do tomate, mas de maneiras diferentes. A absorção destes quatro elementos é a diferencia. O nitrogênio é mais eficiente na forma de nitrato de cálcio. Excesso de nitrogênio diminui a saúde das plantas, então, saiba a quantidade suficiente.

Outras pessoas estão lendo

Necessidades nutricionais

As plantas de tomate quase sempre absorvem muito nitrogênio e pouco cálcio e fósforo, necessários para engrossar os talos, fortalecer as paredes celulares e tornar a planta resistente a doenças. O nitrogênio produz folhagem exuberante no início, mas impede a produção de frutos e reduz folhas e frutos mais tarde na estação. O potássio também promove o crescimento, o florescimento e a frutificação.

Solo

O solo para o tomate deve ser bem drenado, mas manter a umidade. A melhor época para se preparar o terreno é no outono anterior. Are e depois faça uma análise do solo. Os dois níveis de nitrogênio que sua análise apresentará, AN e NN, devem ser de 40 de fósforo e leituras de potássio de 240, de cálcio, 3000, e de magnésio 400. Corrija os níveis baixos e altos.

Umidade

O uso exclusivo de fertilizantes não produzirá plantas saudáveis. A disponibilidade de cálcio e fósforo depende principalmente da umidade do solo. Umidade demais ou de menos impede a absorção de nutrientes pelas plantas. Solos com alto teor de cálcio podem produzir plantas deficientes em cálcio, se indevidamente regadas. Micro-organismos e ácidos orgânicos no solo também afetam a absorção de cálcio e de fósforo pelas plantas. Solos encharcados ou áridos inibem os micro-organismos e os ácidos orgânicos de realizarem suas funções.

Problemas de diminuição de nutrientes

Cientistas da horticultura no Irã demonstraram que os cuidados com o cálcio e o potássio na fertilização produzem um tomate de melhor qualidade. Durante o desenvolvimento do fruto, os tomates esgotam o potássio e enfraquecem as plantas. Aplicações de potássio, fósforo e cálcio restauram os minerais absorvidos para o crescimento dos frutos.

Aplicação

Plante o tomate de 60 a 90 centímetros de distância em linhas com 1,20 a 1,50 metros de distância entre si. Aplique o fertilizante ao transplantar e, mais uma vez, quando os primeiros frutos tiverem crescido um terço. Aplique 1,6 kg de nitrato de cálcio por 100 metros de linhas, ou 312 a 340 gramas por planta, misturado à camada superficial do solo. Evite aplicar o pó do fertilizante nas folhas. Lave-se, caso tenha sujado-se. O nitrato de cálcio é encontrado em muitos fertilizantes específicos para tomate que também contêm fósforo, potássio e magnésio. Um adubo 8-32-16 ou 6-24-24 específico para tomate é amplamente recomendado pelos horticultores. Os fertilizantes contendo nitrato de cálcio fornecem não só o nitrogênio, mas também o cálcio.

Efeitos do nitrato de cálcio

Se seus tomates apresentarem dificuldades no ciclo até a colheita, o nitrato de cálcio favorece o crescimento das plantas e fortalece caules e ramos. O nitrato de cálcio atrasa o florescimento e fixação das sementes. Alguns jardineiros utilizam-no para este efeito, aplicando de 3,8 a 11 litros de nitrato de cálcio por acre, por semana, durante o crescimento da planta. Interrompa o nitrato de cálcio antes que a frutificação comece.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível