Quatro tipos de desenvolvimento larval marinho

Escrito por naomi bolton Google | Traduzido por ludmila cavalcanti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quatro tipos de desenvolvimento larval marinho
Muitas larvas marinhas se desenvolvem em uma jangada de plâncton perto da superfície dos oceanos (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Muitas espécies produzem um grande número de ovos e os liberam com uma quantidade limitada de gema para reduzir o gasto de energia do genitor. Animais invertebrados, como corais e moluscos, produzem mais ovos do que peixes de água salgada, e uma ostra pode liberar até 70 milhões de ovos por desova. As larvas de certas criaturas marinhas se unem às "jangadas de plâncton" na superfície do oceano, enquanto as larvas de outras espécies passam por seu desenvolvimento no fundo do mar ou perto dele. Certas criaturas marinhas produzem relativamente poucos ovos, os quais contêm uma grande quantidade de gema, e suas larvas podem não ser planctônicas, e se forem, é por apenas um curto período.

Outras pessoas estão lendo

Larvas planctônicas

Muitos animais marinhos de larvas se desenvolvem na comunidade de plâncton que flutua na superfície das águas do oceano. Como parte desta jangada de plâncton, as larvas se alimentam umas das outras e do fitoplâncton, que são células de algas unicelulares. Durante esta fase de sua vida, as larvas marinhas desenvolvem estruturas para locomoção e alimentação; elas reabsorvem estas estruturas quando as larvas sofrem metamorfose. No momento em que isso acontece, retornam para o recife de coral ou para o fundo do mar, onde continuam suas vidas como jovens membros de suas respectivas espécies.

Larvas de demersais

As larvas de demersais não se juntam a balsa de plâncton na superfície do oceano; desenvolvem-se no fundo do mar ou perto dele. Essas larvas comem uma variedade de detritos orgânicos que encontram no sedimento, ou apenas acima do substrato. As larvas de dermersais de certos animais invertebrados não se alimentam até sofrerem metamorfose. As criaturas de profundidade normalmente produzem este grupo de larvas especializadas.

Dois estágios de crescimento

A fase larval de muitas criaturas marinhas é dividida em dois estágios, o período "pré-competente" e o "competente". As larvas se desenvolvem em direção à metamorfose durante a fase pré-competente. Essas larvas mantêm suas adaptações alimentares e locomotivas durante a competência ou o "período de atraso", até encontrar uma área apropriada para se estabelecerem e desenvolverem-se à fase adulta.

Larvas lecitotróficas

As larvas lecitotróficas permanecem em estágio larval apenas durante algumas horas; elas são completamente não planctônicos. Os pais dessas larvas produzem menos ovos com gemas grandes. Certos moluscos bivalves, que produzem larvas lecitotróficas, põem somente alguns milhares de ovos. Outro grupo de criaturas marinhas produzem larvas lecitotróficas que se desenvolvem e passam por uma metamorfose inteiramente dentro do ovo. Essas larvas eclodem do ovo como bentônicos jovens, como é o caso de alguns tubarões.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível