Radiação emitida por tubos de raios catódicos vs telas de LCD

Escrito por john papiewski | Traduzido por david henrique pires ferraz
Radiação emitida por tubos de raios catódicos vs telas de LCD
Compare os monitores de LCD com os CRT (Aidon/Digital Vision/Getty Images)

Tubos de raios catódicos (CRT), uma vez a única opção em monitores de computador, têm sido amplamente substituídos por telas de cristal líquido (LCD). Apesar dos CRT ainda terem uma vantagem em velocidade e fidelidade de cor, o LCD é mais fino, leve e eficiente. O LCD também tem vantagens quanto à radiação, apesar de haver vários tipos de radiação. Os monitores emitem luz e irradiam energia sonora. Eles também emitem outros tipos de radiação e interferência. Nenhum dos dois é completamente livre disso, mas o LCD leva vantagem.

Luz

O CRT produz luz visível quando os elétrons dentro do tubo atingem a camada de fósforo atrás da tela. O LCD é um filtro de luz, dando cor à luz branca que passa pela tela. Ela exige uma fonte de luz separada para funcionar. Dois tipos são usados atualmente: luz fluorescente e diodos emissores de luz (LED). As lâmpadas fluorescentes são baratas, brilhantes e compactas. O LED é mais durável, mas em 2009, os mais brilhantes ainda eram mais caros.

Raio X

O CRT pode gerar raios X. Mesmo que eles sejam "leves", ou de baixa energia, eles são feitos com um vidro com chumbo como proteção para que radiação prejudicial não alcance o usuário. Os raios X vêm das altas voltagens usadas para fazer funcionar o CRT. Telas de LCD funcionam em voltagens muito mais baixas, e não criam os raios X.

Som

Monitores CRT são notórios por produzir um barulho suave e agudo. A taxa de atualização horizontal, a frequência na qual a pistola de elétrons "pinta" a tela, fica no limite superior da audição humana. O barulho pode incomodar algumas pessoas. Apesar de monitores LCD funcionarem por um princípio totalmente diferente, eles também podem fazer barulho.

UV

CRTs podem emitir uma pequena quantidade de luz ultra-violeta (UV). Além de uma possível ligação com danos aos olhos devido ao uso prolongado, não há problemas aparentes para a saúde. A maioria dos monitores LCD têm uma luz de fundo fluorescentes. Essas lâmpadas têm o potencial de produzir um pouco de UV, mas somente se forem deliberadamente produzidas com esse fim. As emissões UV de telas de LCD são menores que as de CRT.

EMI

Tanto o LCD quanto o CRT emitem alguma forma de interferência eletromagnética (EMI). Nos Estados Unidos, uma comissão regula os limites de quanta interferência um monitor pode produzir. Esses limites são baixos, mas detectáveis com o equipamento certo. Esses limites são em relação ao uso prático em casa e no escritório. Existem monitores mais caros para aplicações especiais nas quais a interferência deva ser a menor possível.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível