Mais
×

Razões para a alface ficar amarelada

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

A alface, que está entre as culturas de estação fresca mais fáceis de cultivar, geralmente é uma planta resistente, capaz de suportar uma geada leve. Em regiões tropicais, é possível cultivá-la na primavera e no outono. A alface crespa é a de crescimento mais rápido e de mais baixa manutenção das seis variedades disponíveis; a alface lisa, romana, americana, mimosa e roxa são as outras cinco variedades. A alface, mesmo sendo resistente , não é invulnerável. Uma variedade de fatores, desde práticas de jardinagem impróprias até doenças, pode fazer com que as folhas fiquem amareladas ou manchadas. Identificar corretamente a causa desses problemas é essencial para corrigi-los.

Inspecione regularmente a alface em busca de manchas ou folhas amareladas (Zedcor Wholly Owned/PhotoObjects.net/Getty Images)

Deficiências minerais

O amarelamento das folhas de alface pode ser um sintoma clássico de deficiência de nitrogênio. Em algumas regiões, é particularmente provável que esse problema ocorra na primavera, quando os nutrientes são facilmente lavados do solo pela chuva. De acordo com a Socidade Horticultural Real, dos Estados Unidos, envolver a base da alface com adubo orgânico, como esterco ou folhas em decomposição, pode restaurar o nitrogênio do solo. Para uma solução mais rápida, aplique um fertilizante com um nível alto de nitrogênio, como sulfato de amônia. Siga as instruções do rótulo para a quantidade correta. A deficiência de magnésio também provoca amarelamento, geralmente entre as fibras das folhas. Essa forma de deficiência mineral, mais comum em solos leves e arenosos, também pode ser desencadeada pelo uso excessivo de fertilizantes com alto nível de potássio. A sociedade sugere a aplicação de sais de Epsom -- ou sulfato de magnésio -- em torno das raízes das plantas na proporção de 28 g de produto para cada 90 cm de solo.

Excesso de irrigação

De acordo com o site vegetableexpert.co.uk, o excesso de rega também pode deixar as folhas da alface amareladas e murchas. Como regra geral, a maioria das alfaces devem ser regadas a cada seis a dez dias, a uma profundidade de 38 cm. É necessário ajustar as frequências de irrigação de acordo com o a situação climática; a chuva pode reduzir a necessidade de irrigação, enquanto que uma sequência de dias quentes e sem nuvens exige uma rega mais frequente. A irrigação profunda e esporádica é mais eficaz do que a frequente e rasa; a última não consegue promover o estabelecimento firme das raízes.

Doenças fúngicas

Manchas pálidas e amarelas nos lados superiores das folhas de alface maduras são um sinal clássico de míldio, cientificamente conhecido como Bremia lactucae. Um crescimento branco e macio ao tato se desenvolvendo dois dias após ao aparecimento das manchas pode ajudar a confirmar o diagnóstico. Após o amarelamento inicial, o tecido infectado geralmente fica marrom. Pesquisadores da Universidade da Flórida relatam que o míldio pode ser tratado com fungicidas, incluindo maneb e metalaxil. Se o míldio na alface for um problema constante na área da horta, tente comprar culturas resistentes a ele. Além disso, evite o excesso de rega e não colha as folhas quando estiverem molhadas. O aparecimento dos fungos Fusarium wilt, ou Fusarium oxysporum geralmente começa com uma faixa marrom-avermelhada percorrendo a raiz até a coroa da alface, seguida de folhas amareladas que se tornam escuras. Remova imediatamente as plantas infectadas e descarte-as em um recipiente fechado. A melhor defesa contra o Fusarium wilt é comprar sementes de alface tratadas com fungicida.

Exigências

Proporcionar condições adequadas para a alface pode ajudar a prevenir infecções e deficiências minerais. De acordo com a Universidade do Estado de Ohio, Estados Unidos, a temperatura ideal para o crescimento da planta é entre 7 ºC a 18 ºC; temperaturas mais elevadas estressam as plantas e podem provocar um sabor amargo na alface. Além disso, o solo deve ser úmido, rico em matéria orgânica e bem drenado, com pH levemente ácido de 6,0 a 6,5. Para fornecer a circulação de ar correta, distribua as plantas mantendo 30 cm de distância entre elas.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article