Mais
×

Como reconhecer um relacionamento doentio com sua mãe

Atualizado em 17 abril, 2017

Diz o ditado que você não escolhe sua família. Algumas pessoas possuem relacionamentos turbulentos com membros da família. Isso é especialmente verdadeiro em relacionamentos entre pais e filhos, nos quais eles lutam para encontrar um equilíbrio que funciona para ambos. Apesar de todos os relacionamentos enfrentarem desafios de vez em quando, considere os seguintes fatores para determinar se você possui um relacionamento doentio com sua mãe.

Instruções

Trabalhe os problemas com sua mãe para vocês terem um relacionamento mais saudável (Marc Debnam/Digital Vision/Getty Images)
  1. Avalie se sua mãe é muito dura com você. Talvez ela o disciplinou mais que o necessário quando você era criança, batendo em você ou gritando. Ou talvez ela critique tudo o que você faz. Muitas mães expressam desaprovação em relação a certas coisas, como seus filhos por fazerem uma tatuagem ou não irem bem na escola, no entanto, uma mãe que acha motivos para criticar todas as suas ações do filho pode ser uma pessoa dura demais. Algumas mães podem ser maldosas com seus filhos sob o pretexto de estarem "educando". Uma mãe que diz ao filho que ele é burro ou que não é bom o suficiente pode estar cultivando uma relação doentia.

  2. Considere o quão próximo você é de sua mãe. É possível ser próximo demais ou distante demais. Se você raramente passa tempo com ela, isso pode ser um sinal de uma relação doentia. Da mesma forma, se você mora com sua mãe mas passa a maior parte do tempo em um cômodo ou parte separada de sua casa, vocês também não têm uma relação saudável. Por outro lado, você e sua mãe podem ter uma relação próxima demais. Se ela espera ser incluída em cada aspecto de seu processo de decisões, até em problemas pequenos, vocês podem ser próximos demais de maneira não saudável. Ou se ela se ofende quando você decide passar um tempo com os amigos de vez em quando, vocês também podem ser excessivamente próximos.

  3. Pense sobre se você pode ou não se comunicar abertamente com sua mãe. A quantidade de informações que uma pessoa se sente confortável em comunicar com a mãe pode variar drasticamente de criança para criança. Por exemplo, algumas crianças se sentem confortáveis para discutir suas vidas sexuais com as mães, enquanto outras preferem não fazê-lo. Não existe um guia de tópicos que você deve discutir com sua mãe, mas você deve se sentir confortável para expressar seus sentimentos, desejos e opiniões para ela. Se você se sente tenso quando tais assuntos surgem, você pode ter um relacionamento doentio com sua mãe.

  4. Reflita sobre como sua mãe o faz se sentir. Se ela o faz se sentir mal sobre si mesmo ou se você fica triste ou com raiva depois de interagir com ela, isso é um sinal de um relacionamento pobre. Pergunte-se se você gosta de passar tempo com sua mãe ou se você se sente pressionado ou encurralado quando estão juntos. Você deve querer passar um tempo com ela em uma relação saudável.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article