Como é a recuperação de um gato após um derrame

Escrito por cheryl-anne jenkinson | Traduzido por anderson gandor
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como é a recuperação de um gato após um derrame
Os gatos podem sofrer derrames debilitantes (cat face image by Viktor Korpan from Fotolia.com)

Graças à disponibilidade de testes especializados, o diagnóstico de derrames em gatos tem aumentado, e os donos dos animais estão ficando cada vez mais vigilantes na medida em que se tornam mais conscientes do problema. Em um gato, o derrame não é tão sério quanto em um ser humano, então não há motivo para pânico. No entanto, qualquer suspeita sempre requer uma visita de emergência ao médico.

Outras pessoas estão lendo

O que é um derrame?

O cérebro do gato requer um suprimento saudável de sangue para a entrega de nutrientes vitais e oxigênio. Qualquer interrupção desse suprimento resulta em um distúrbio das funções cerebrais ou na morte parcial do cérebro. "Acidente vascular cerebral" é uma denominação para o derrame.

Existem dois tipos de derrame: o hemorrágico, causado por um sangramento no cérebro; e o isquêmico, que envolve a interrupção temporária do suprimento de sangue, causada pelo estreitamento de uma artéria (trombose) ou pelo entupimento dela (embolismo).

Sintomas

Os sintomas mais comuns são uma inclinação da cabeça, convulsões, perda de equilíbrio, paralisia parcial, perda de visão e caminhar em círculos. O gato pode perder o apetite ou ficar quieto e desorientado. Alguns desses sinais também podem ocorrer em outras desordens, por isso é essencial que sejam feitos exames.

Diagnóstico

Testes neurológicos extensivos, que podem necessitar da indicação de um centro de neurologia de animais, serão necessários, embora o veterinário possa realizar uma tentativa de diagnose baseada em sinais visuais. Escaneamento cerebrais necessários podem abranger tomografia computadorizada ou ressonância magnética (MRI). O raio-X padrão é ineficaz. Uma anestesia geral pode ser necessária para que o animal permaneça imóvel durante o escaneamento. O veterinário pode realizar a extração de fluido espinhal quando o animal estiver sedado, permitindo a verificação de outras doenças com sintomas similares. O diagnóstico, portanto, requer uma combinação da identificação dos elementos característicos do derrame e do descarte de outras causas parecidas com ele, como doenças inflamatórias cerebrais ou a presença de um cisto ou tumor.

Tratamentos para o derrame em gatos

Os donos de animais geralmente se preocupam em ouvir que não existe tratamento específico para o derrame em gatos. Eles precisam de cuidados intensivos envolvendo a administração de fluidos intravenosos, anti-inflamatórios e oxigênio e a permanência no consultório veterinário. Cuidados em casa podem ser realizados, bastando que mantenha o animal aquecido e quieto, alimentado-o através de uma seringa. Geralmente é um caso de se esperar por uma recuperação natural. Os esforços veterinários ficam concentrados na tentativa de descobrir o que causou o derrame e em evitar a reincidência da condição.

Prognóstico

Embora os sinais imediatos de um derrame sejam angustiantes, uma alta proporção de gatos continua a ter uma boa qualidade de vida com uma debilitação mínima. O mais importante é não entrar em pânico, optando imediatamente por uma eutanásia. No entanto, alguns não se recuperam, geralmente quando há morte do tecido cerebral em uma área crítica. Apenas o tempo pode dizer qual será o prognóstico individual.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível