Mais
×

Como recuperar sua vida social

Não se sinta culpada por ter uma vida social (Getty Images)

Para muitas mães, ter uma vida social muitas vezes fica de lado e relegado ao tempo livre após trabalhar o dia inteiro, ajudar com os deveres de casa, torcer no treino de futebol e embalar lanches. Embora a expressão "tempo para si mesma" possa parecer elusiva quando sua prioridade é criar crianças saudáveis e felizes, especialistas dizem que conseguir um tempo para você mesma é tão essencial para seus filhos quanto para você e seu companheiro. Em vez de sentir-se culpada por tirar um tempo para si, pense sobre o que ter uma vida social ativa pode ensinar aos seus filhos, diz a escritora e especialista em relacionamentos Ellie Slott Fisher. "Se você está sempre em casa nos sábados à noite, seus filhos podem começar a se sentir responsáveis por sua vida social conforme cresçam", diz Ellie. "Ter uma vida social dá aos seus filhos a permissão de ter uma também, e os ajuda a se transformarem em adultos totalmente seguros".

Criando tempo para você

Encontrar espaço em sua agenda não precisa ser um malabarismo se você priorizar e repensar sua percepção de "tempo pessoal" versus "tempo para as crianças", diz Mia Redrick, uma instrutora estratégica para mães ocupadas e autora do livro "Time for Mom-Me: 365 Strategies for a Mother's Self-Care" ("Tempo para a Eu-Mãe: 365 Estratégias para o Autocuidado da Mãe", em tradução livre).

As mães muitas vezes deixam passar oportunidades inesperadas para um tempo pessoal enquanto estão resolvendo problemas ou levando as crianças de um lugar para o outro, diz Mia. Por isso, ela recomenda que além de arrumar as mochilas e lanches de seus filhos, as mães também preparem um kit para si mesmas, incluindo itens como um bom livro, um diário, música ou até uma corda de pular.

"Se de repente você tiver 15 minutos, pode pegar seu kit e fazer algo que você ame", explica Mia. "As mães muitas vezes não planejam cuidar de si mesmas. Se você tiver um kit, pode aproveitar seu tempo onde estiver".

Outra técnica de tempo pessoal é combinar sua agenda com a de seus filhos, diz Mia. Em vez de observar o treino de futebol das crianças, faça uma corrida ou outro tipo de exercício, por exemplo. Enquanto elas estiverem na aula de dança, visite uma livraria ou cafeteria próxima, adiciona. Ou, ainda melhor, veja se a escola oferece uma aula para adultos no mesmo horário.

"Eu sempre digo às mães que, quando estiverem fazendo algo por seus filhos, façam algo por si mesmas também", diz Mia.

Tempo para o casal

(Getty Images)

Ter uma noite romântica por semana ou por mês é uma forma importante de permanecerem conectados e manter o romance vivo, mas os pais muitas vezes cancelam ou adiam um encontro sem pensar duas vezes quando estão ocupados demais, diz Mia.

Uma maneira de não fazer isso é comprar ingressos para um filme ou show com antecedência, para que seu compromisso seja financeiro, além de pessoal, diz ela. Os pais podem até pagar uma babá antecipadamente para cuidar das crianças semana sim, semana não, por exemplo, mesmo que ainda não tenham planos. Ter um compromisso regular significa que os planos devem ser feitos antes da babá chegar, afirma Mia.

As noites do casal não precisam custar muito também, adiciona. Elas podem ser tão simples quanto fazer exercícios juntos ou assistir a um filme com uma tigela de pipoca depois que as crianças forem dormir.

Cathy Fleischer, mãe de dois meninos no estado americano do Arizona, sabe bem o que acontece quando os casais não se comprometem a passar um tempo juntos. Há alguns anos atrás, ela e o marido estavam tão envolvidos no trabalho e nas atividades das crianças que se tornaram quase desconhecidos, diz ela.

"Nós discutíamos e simplesmente não estávamos conectados", conta Cathy. "Então combinamos que precisávamos fazer alguma coisa, e a solução foi que teríamos um tempo para nós dois nas tardes de sexta-feira".

Seu marido chega do trabalho mais cedo e eles bebem e petiscam alguma coisa no quintal, conta.

"Parece tolo, mas é o que nos juntou novamente", diz Cathy. "É tão fácil se perder e não ter ideia do que está acontecendo, então é preciso realmente se esforçar".

Além de uma noite para o casal, eles também podem planejar um fim de semana fora da cidade a cada poucos meses ou tirar férias anuais sem as crianças.

Mães solteiras podem ter ainda mais dificuldades para priorizar os relacionamentos, conta a especialista em relacionamentos Ellie. Ela sugere que estas se inscrevam em um site de relacionamentos on-line ou se juntem a um grupo que se encontre regularmente para atividades, festas ou trabalho voluntário. Elas também podem ver as atividades de seus filhos ou grupos de pais como oportunidades para encontrar outros pais solteiros, adiciona Ellie.

Encontrando tempo para os amigos

Passar algum tempo com amigos e membros da comunidade também pode ser uma ótima maneira de revigorar sua alma, dizem especialistas. Com um bom planejamento, qualquer pessoa pode criar um evento regular em grupo ou uma saída em grupo que acomode várias agendas cheias, diz Debbie Lillard, uma organizadora profissional e autora do livro “A Mom’s Guide to Home Organization: Simple Solutions to Control Clutter, Schedules and Stress” ("Um Guia da Mãe para Organizar a Casa: Soluções Simples para Controlar Bagunça, Horários e Estresse", em tradução livre).

Quando seus filhos estavam no ensino fundamental, Debbie era membro de um clube de vinho mensal apenas para pais que se encontrava nas tardes de domingo das 16h às 18h, por exemplo.

"Era fácil conseguir uma babá para esse dia, porque geralmente não é um dia agitado, e meu marido e eu tínhamos a chance de passar um tempo com outros casais", conta Debbie.

Clubes de pais e conselhos de pais na escola também são ótimas maneiras de continuar ligada à comunidade e fazer novos amigos, acrescenta Debbie. Se seu filho estiver envolvido com esportes ou teatro, você pode sair com outros pais quando houver um jogo ou apresentação.

Ter um tempo para encontrar os amigos regularmente é uma maneira importante de recarregar as energias e receber conselhos de pessoas confiáveis fora de sua família, acrescença Mary Ann Settembrino, da cidade de Lower Merion Township, na Pensilvânia, EUA. Duas vezes por ano pelos últimos 18 anos, Mary Ann organiza duas festas apenas para mulheres para assistirem ao Globo de Ouro e ao Oscar -- e há uma regra dizendo que as convidadas só podem entrar vestindo pijamas ou moletons.

"As festas me lembram de que, mesmo que estejamos ocupadas e não nos encontremos com frequência, essas amizades estão vivas e muito bem, independente do que aconteça", diz Mary Ann. "Meus filhos também podem me ver tendo um compromisso com relacionamentos fora da família, e isso é importante".

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article