Que relação existe entre a testosterona e o zinco?

Escrito por aaron thornton | Traduzido por lean pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que relação existe entre a testosterona e o zinco?
A testosterona é essencial na construção de músculos saudáveis (Weight Lifter 2 image by Infs from Fotolia.com)

A deficiência de zinco é comum atualmente e, ainda assim, poucas pessoas estão cientes do quanto necessitam desse nutriente vital. Até 98% dos atletas têm deficiência dessa substância, o que pode influenciar negativamente tanto seu desempenho quanto recuperação. Na falta do zinco, sua habilidade em balancear seus hormônios, inclusive a testosterona, é diminuída, o que impede o progresso adequado em relação aos seus esforços para forma física e saúde.

Outras pessoas estão lendo

O que é o zinco?

O zinco é um mineral essencial frequentemente encontrado em alimentos que contêm grandes quantidades de proteína, como carne, nozes e sementes. Ele está relacionado com mais de 300 enzimas metabólicas distintas e também é um fator importante para um bom funcionamento imune e hormonal.

O que é a testosterona?

A testosterona é normalmente caracterizada como o hormônio masculino. Esse hormônio se relaciona a diversas funções, sendo a mais comumente conhecida o aumento da massa muscular e da fertilidade. Quando os seus níveis estão baixos, o organismo entra num estado em que se torna difícil a construção e manutenção de músculos, e o acúmulo de gordura é facilitado. Além disso, essa situação leva à diminuição da fertilidade em homens.

Como o zinco ajuda os níveis de testosterona

Ter níveis saudáveis de zinco previne o funcionamento excessivo de uma enzima chamada aromatase. Ela, por sua vez, é responsável por transformar a testosterona em estrogênio. Se tornar-se muito ativa, ela converterá mais testosterona do que necessário em estrogênio, desequilibrando os níveis de testosterona e estrogênio.

Ainda mais, os níveis adequados de zinco permitem uma liberação adequada dos hormônios luteinizante (LH) e folículo-estimulante (FSH), que são aqueles que informam seu corpo para aumentar a produção de testosterona.

Como descobrir uma deficiência de zinco

Estatisticamente, se seus níveis de testosterona estão baixos, você tem uma deficiência de zinco. Porém, há algumas outras formas acessíveis de descobrir essa condição, como o teste Células Vermelhas-Zinco, que é simples e pode ser realizado por seu médico. Ele tem precisão para determinar se o seu corpo tem níveis utilizáveis de zinco adequados.

Outra forma simples é executar um teste de paladar ao sulfato de zinco. Se você beber uma solução de sulfato de zinco e ela tiver um gosto metálico ou desagradável, significa que seus níveis de zinco estão adequados. Caso pareça-lhe água, você tem uma deficiência.

Como repor seus níveis de zinco

Além de ingerir alimentos ricos em zinco, a melhor forma de corrigir uma deficiência em zinco é através da suplementação. Há dois suplementos que são bons em aumentar rapidamente seus níveis de zinco. O picolinato de zinco é uma das formas desse metal de fácil absorção que frequentemente contém altas doses. Ainda mais, o ZMA é um bom suplemento que contém 30 mg de zinco, 200% do valor diário recomendado, junto à vitamina B6 e magnésio. O melhor método seria usar ambos: 50 mg de picolinato de zinco de uma a três vezes ao dia, juntamente à alimentação, e uma porção de ZMA logo antes de dormir, com o estômago vazio. Quanto maior for sua deficiência, maior pode ser o seu uso; entretanto, você deverá diminuir sua dose a 100 a 200% do valor diário recomendado quando seus valores retornarem ao normal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível