Relações simbióticas entre os animais do bioma marinho

Escrito por judith gorham-nye | Traduzido por ashley heart
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Relações simbióticas entre os animais do bioma marinho
Existem relações simbióticas entre vários animais em um bioma marinho (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Um bioma é uma grande comunidade de espécies distintas de plantas e animais adaptadas para um ambiente em particular. Os biomas marinhos são área do planeta Terra onde aproximadamente 60% de todas as espécies de plantas e animais vivem. Eles são vastas áreas de água que envolvem mais de 75% do mundo.

As relações simbióticas envolvem mais de uma espécie que vivam juntas e se beneficiem mutuamente uma da outra, ou que sejam dependentes. Relações simbióticas entre espécies distintas de animais marinhos normalmente se dão na forma de comensalismo ou mutualismo. Alguns exemplos notáveis são as relações entre algumas espécies de peixes e tartarugas, peixe palhaço e anêmonas, tubarões e rêmoras, e camarões e pepinos do mar.

Outras pessoas estão lendo

Camarão imperial e pepinos do mar

O comensalismo é um tipo de relação simbiótica onde uma espécie ganha alguma coisa e a outra não é afetada. O relacionamento do camarão imperial e o pepino do mar é um exemplo disso. O camarão se transporta pegando carona com grandes pepinos do mar. O pepino simplesmente serve como transporte de uma área de alimentação para outra. O camarão fica exposto a potencialmente melhores e maiores localizações de comida sem gastar muita energia.

Peixe palhaço e anênomas

O mutualismo simbiótico acontece quando membros de duas espécies, vivendo juntos, ajudam um ao outro. As anêmonas são lindas, mas fatais. Se um peixe nadar para dentro de uma, ele provavelmente ficará preso e será devorado. O peixe palhaço estabelece uma relação com ela, entrando e saindo gentilmente, e fazendo com que ela se acostume com os compostos químicos da sua pele. Após se acostumar com o peixe palhaço, elas não os machucam. Ele fica seguro de seus predadores e ainda ganha as sobras das presas das anêmonas. Elas são limpadas pelo peixe palhaço e presas adicionais são levadas a elas devido à presença dele. O peixe palhaço também caça presas que poderiam machucar a anêmona. Alguns cientistas dizem que não existe nenhum benefício real para as anêmonas e vê essa relação como comensalismo.

Tubarões e rêmoras

Rêmoras são peixes filtradores que não possuem bexiga natatória. Eles prendem sua ventosa a outros animais, como tubarões. Elas criam um vácuo parcial que permite que se prendam a eles e peguem carona. A rêmora não consegue sobreviver em água parada porque ela precisa de água corrente rápida passando pelas suas brânquias. A relação entre os tubarões e as rêmoras foi pensada como comensalismo no começo, porque as rêmoras apenas pegam carona com os tubarões e não os machuca ou beneficia. A partir de 2011, os cientistas passaram a falar que a relação entre eles é de mutualismo, porque as elas agem como peixes limpadores para obter comida e, portanto, beneficiam os tubarões ao remover parasitas. Acredita-se que elas também picam e comem pedaços do seu anfitrião.

Tartarugas verdes e peixes de limpeza

Simbioses mutualísticas de limpeza entre peixes e tartarugas têm sido notadas em diversas regiões do mundo. Nas águas da costa oeste do Havaí existem várias "estações de limpeza" de tartarugas, onde peixes limpadores herbívoros removem parasitas e detritos das tartarugas verdes. As tartarugas nadam para o fundo e ficam na ponta das nadadeiras com o pescoço esticado, para facilitar a limpeza. As tartarugas verdes viajam uma distância de até 1 km até as "estações de limpeza". Elas são limpas principalmente pelo peixe-cirurgião ou pelo peixe-barbeiro estriado. O peixe-cirurgião limpa a carapaça da tartaruga e as áreas lisas das nadadeiras peitorais e posteriores, enquanto o peixe-barbeiro estriado limpa principalmente a pele mais áspera do pescoço e ombro da tartaruga. Essas duas espécies provavelmente limpam diferentes áreas de acordo com suas estruturas bucais individuais. As tartarugas se beneficiam porque são limpas e os peixes herbívoros limpadores recebem comida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível