on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Relembre a Copa de 1950

A Copa do Mundo de 1950 foi a quarta edição do torneio e a primeira a ser realizada após a Segunda Guerra Mundial (por causa do conflito, a competição não foi realizada em 1942 e 1946). Realizado no Brasil, o mundial teve uma média de público excepcional: 60.772 expectadores por partida. Esse número configurou um recorde, que seria batido apenas em 1994, quando os Estados Unidos receberam 68.604 torcedores por jogo. Tudo graças aos jogos da seleção brasileira no recém-inaugurado estádio do Maracanã, com capacidade superior a 155 mil pessoas. Saiba mais sobre essa grande disputa.

O Brasil sediou a Copa do Mundo pela primeira vez em 1950 (Getty Images)

A escolha da sede

Em 1939, Brasil disputou com a Alemanha e a Argentina a primazia de receber o mundial de 1942. No entanto, durante a escolha teve início a Segunda Guerra Mundial, que acabou com os sonhos das três nações. Somente em 1946 a Fifa retomou as escolhas. O Brasil voltou a apresentar sua candidatura e, sem concorrentes, acabou sendo escolhido como a sede do mundial, que ocorreria em 1950. Para a competição, o país anunciou a construção de um gigantesco estádio no Rio de Janeiro.

Loading...

Os competidores

Ainda se recuperando economicamente da guerra, vários países relutaram em enviar suas seleções para a disputa do campeonato. Turquia, Escócia e Índia, classificadas para o torneio, acabaram declinando. Por isso, a primeira fase do torneio acabou sendo disputada por apenas 13 equipes, sendo seis europeias (Itália, Suécia, Suíça, Espanha, Iugoslávia e Inglaterra), cinco sul-americanas (Brasil, Uruguai, Chile, Paraguai e Bolívia) e duas da América do Norte (Estados Unidos e México). A Turquia disputou a Copa do Mundo como representante asiático.

Sedes e estádios

Seis capitais brasileiras foram escolhidas para receber a competição: Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Recife e Porto Alegre. Os estádios escolhidos para receber a competição foram, respectivamente, Maracanã (com capacidade para receber 155 mil pessoas), Pacaembu (70 mil), Durival Britto e Silva (12 mil pessoas), Independência (30 mil), Ilha do Retiro (20 mil) e Eucaliptos (30 mil). Além do Maracanã, o estádio mineiro fora construído especialmente para receber os jogos da Copa do Mundo.

A primeira fase

O regulamento do torneio era totalmente diferente do realizado nas edições anteriores e jamais seria repetido. Os 13 clubes se dividiram em quatro grupos, sendo que o campeão de cada um deles se classificaria para o quadrangular final. No Grupo A jogaram Brasil, Iugoslávia, Suíça e México; no Grupo B estavam Espanha, Inglaterra, Chile e Estados Unidos. Competiram pelo Grupo C Itália, Suécia e Paraguai, enquanto o Grupo D contaria apenas com Uruguai e Bolívia. Os grupos tinham formações irregulares, por causa das desistências.

Classificados

No grupo A, o Brasil se classificou com duas vitórias e um empate. A Espanha venceu seus três jogos e também chegou à final. Neste grupo ocorreu a maior zebra da história das copas: a fortíssima seleção inglesa perdeu de 1 a 0 para os Estados Unidos, que contavam com um time amador. A Suécia empatou com o Paraguai, mas venceu a Itália e também se garantiu na decisão. Em seu único jogo na primeira fase, o Uruguai goleou a Bolívia por 8 a 0 e carimbou sua vaga.

Quadrangular final

Na primeira rodada o Brasil atropelou a Suécia (7 a 1), enquanto Espanha e Uruguai empataram (2 a 2). Embaladíssimo, o time brasileiro aplicou nova goleada, desta vez sobre os espanhóis: 6 a 1. Os uruguaios venceram os suecos por 3 a 2. O Brasil chegou à terceira e última rodada precisando apenas de um empate, mas perdeu por 2 a 1, dando o título aos uruguaios. Nesse jogo, o Maracanã recebeu 200 mil pessoas, 50 mil a mais que a capacidade máxima oficial. O artilheiro do mundial foi o brasileiro Ademir de Menezes, com nove gols.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...