Remédio caseiro para danos aos folículos dos cílios

Escrito por robin reichert | Traduzido por allan magalhães
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Remédio caseiro para danos aos folículos dos cílios
A madarose ciliar pode ser causada por diversos fatores (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

A madarose ciliar é caracterizada por danos aos folículos dos cílios e perda dos mesmos. Essa condição é causada por vários fatores, incluindo inflamações, alergias, doenças autoimunes, tumores, desordens endócrinas, medicamentos, distúrbios psiquiátricos como tricotilomania, infecções e traumas oculares. Felizmente, existem alguns remédios naturais que podem ajudar a lidar com algumas das causas subjacentes da madarose ciliar.

Outras pessoas estão lendo

Diagnóstico e tratamento

Visite um médico para identificar a causa dessa condição. Ele poderá prescrever um tratamento com antibióticos, se o problema for relacionado a uma infecção ocular. Se a condição estiver relacionada a alergias, o profissional de saúde poderá prescrever anti-histamínicos para reduzir os efeitos dos sintomas alérgicos sobre os olhos e folículos dos cílios. Um imunologista poderá realizar mais exames, caso o seu médico suspeite de que a madarose ciliar é causada por uma doença autoimune. Você também poderá ser encaminhado a um endocrinologista, caso haja suspeita de que a condição é resultado de um distúrbio endócrino. Caso você esteja sofrendo de tricotilomania, o médico irá encaminhá-lo a um psicólogo ou psiquiatra. Esse ultimo transtorno envolve o desejo compulsivo de arrancar os cabelos e cílios e é frequentemente associado a estresse e ansiedade.

A madarose ciliar é muitas vezes mascarada com o uso de cílios postiços e delineadores. Algumas pessoas chegam a tatuar um delineador falso nas pálpebras. Reparos cirúrgicos podem substituir os pelos perdidos, mas controlar a direção de crescimento e espessura deles é difícil após esse tratamento.

Equinácea

Uma infecção por estafilococos também pode fazer com que os cílios sejam perdidos. Para minimizar os danos aos folículos, será preciso remediar o problema rapidamente. No livro "The Herbal Handbook: A User's Guide to Medical Herbalism", o autor David Hoffmann explica que a equinácea é uma erva que possui propriedades anti-estafilocócicas e agentes antimicrobianos que podem ajudar a manter sob controle o quadro infeccioso responsável pelo surgimento da madarose ciliar e potenciais danos aos folículos dos cílios. Consuma de uma a duas colheres de chá de equinácea na forma de chá. Para isso, coloque a erva em água quente por 15 minutos. Ingira a bebida três vezes por dia para tratar o quadro infeccioso. Consuma de 1 ml a 4 ml de extrato de equinácea três vezes por dia. Essa erva também está disponível em cápsulas. Nesse caso, ingira 300 mg diariamente para tratar a infecção causadora da madarose.

Não consuma equinácea caso possua diabetes, desordem nos tecidos conjuntivos, leucemia, esclerose múltipla, lúpus, AIDS ou HIV. Pessoas com problemas hepáticos também devem evitar a erva. As respostas alérgicas à equinácea incluem sensação de aperto na garganta, complicações respiratórias e desmaios. Ela também pode interagir com alguns imunossupressores.

Ginkgo biloba

No livro "Prescription for Herbal Healing: An Easy-to-Use A-Z Reference to Hundreds of Common Disorders and Their Herbal Remedies", o autor Phyllis A. Balch explica que a ginkgo biloba é uma erva que promove uma melhor circulação, podendo melhorar a irrigação sanguínea para o couro cabeludo e folículos pilosos do corpo. Tome cápsulas de 40 a 60 mg de ginkgo biloba diariamente para melhorar o processo circulatório e favorecer o crescimento dos cílios e reparo dos folículos. Os benefícios do uso dessa erva serão observados após pelo menos seis semanas.

Os possíveis efeitos colaterais da ginkgo biloba incluem erupções cutâneas, dores de cabeça, irritações estomacais e vertigem. Não consuma a erva caso esteja grávida ou amamentando. A ginkgo biloba poderá interferir ou interagir com medicamentos anticonvulsivantes, antidepressivos, anti-hipertensivos, medicamentos para diluir o sangue ou controlar os níveis sanguíneos de açúcar, diuréticos tiazídicos e trazodona.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível