Remédios que causam depressão

Escrito por jack rella | Traduzido por monica ferreira rocha lopes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Remédios que causam depressão
A depressão é um efeito colateral comum em inúmeros medicamentos (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Os novos avanços em medicamentos ao longo das últimas décadas têm fornecido opções de tratamento para inúmeras condições que eram antigamente intratáveis. No entanto, esses novos remédios também possuem efeitos colaterais, como a depressão. A depressão é um efeito colateral comum em inúmeros medicamentos, como Celontin, Zarontin, Xanax, Valium, Halcion e Klonopin, que são usados ​​para tratar vários problemas e doenças.

Outras pessoas estão lendo

Ligação psicossomática

De acordo com a biblioteca médica da Merck, estes avanços em farmacologia são o resultado de anos de estudo intenso e pesquisa sobre genética e condições fisiológicas que, muitas vezes, contribuem para doenças e enfermidades. Esta abordagem ampliada sobre a biologia humana e as síndromes sintomáticas, que contribuem para falhas nos sistemas do organismo humano, têm proporcionado uma nova visão sobre a relação entre doenças físicas e saúde mental.

Depressão, obsessão e medicamentos

No entanto, de acordo com o "Journal of Psychiatrics and Neuroscience" (Jornal de Psiquiatria e Neurociências, em tradução livre) esta nova abordagem de tratamento sobre doenças criou um novo conjunto de problemas. Existe evidência clínica sobre a ligação entre determinados medicamentos e os sintomas de depressão e obsessão. Embora essas novas descobertas estejam sendo contestadas, a realidade que muitas pessoas que usam alguns desses medicamentos estão enfrentando pode ser a evidência mais clara de uma má interpretação sobre os efeitos colaterais negativos.

Efeitos colaterais da depressão

De acordo com a biblioteca médica da Merck, há relatos de alguns anticonvulsivos usados no tratamento da epilepsia terem efeitos colaterais categorizados como depressão, incluindo Celontin e Zarontin. Alguns bloqueadores dos canais de cálcio utilizados para tratar a pressão alta e doenças cardíacas têm, em certos casos, causado depressão, como o Procardia, Tiazac e Cardizem. Alguns remédios para colesterol e condições arteriais coronárias, que causam sintomas de depressão, incluem o Zocor, Lipitor e Mevacor.

Medicamentos para ansiedade e depressão

Ironicamente, alguns medicamentos que são utilizados para aliviar doenças físicas e mentais debilitantes podem contribuir efetivamente com a depressão. Os barbitúricos, usados ​​para retardar funções do cérebro, são geralmente prescritos para a ansiedade e a epilepsia. Dois exemplos bem conhecidos desta classe de remédios são o fenobarbital e o secobarbital. Certos benzodiazepínicos usados ​​para tratar a ansiedade e induzir o relaxamento muscular também tiveram os mesmos efeitos colaterais relatados, incluindo o Xanax, Valium, Halcion e Klonopin.

Outros exemplos

O crescente interesse em acabar com o tabagismo levou ao desenvolvimento de medicamentos antitabagismo, alguns dos quais estiveram sob investigação do FDA por relatos de efeitos colaterais de depressão. O remédio Chantix foi associado a sintomas de depressão e pensamentos suicidas, obrigando a fabricante Pfizer a incluir advertências sobre os possíveis efeitos colaterais no rótulo do produto.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível