Remédios naturais para o HPV e para a displasia cervical

Escrito por tracy l. morgan | Traduzido por maria renata c. m. siqueira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Remédios naturais para o HPV e para a displasia cervical
Alimentos densos em nutrientes fortalecerão seu sistema imunitário

O papilomavírus humano (HPV) é um vírus comum que afeta mulheres sexualmente ativas de todas as idades. Apesar de o HPV poder afetar também os homens, o diagnóstico e tratamento dos sintomas do vírus são normalmente focados nas mulheres. Existem mais de 100 tipos de HPV, tipicamente categorizados em baixo ou alto risco quanto à possibilidade de se desenvolverem em um câncer. Apesar de não existir uma cura para o HPV, a medicina alternativa pode diminuir a necessidade de tratamentos tradicionais mais agressivos.

Outras pessoas estão lendo

Erros

O HPV não produz apenas verrugas genitais, apesar de isso ser muito pensado quando o HPV é diagnosticado. As estirpes do HPV que causam as verrugas genitais são de baixo risco e não têm correlação direta com o câncer. As estirpes de alto risco do HPV são normalmente relacionados com um diagnóstico de displasia cervical, e possuem muito maior chance de desenvolver um câncer cervical.

Diagnóstico e tratamento

O HPV é normalmente diagnosticado em um papanicolau de rotina; o HPV não tem sintomas aparentes. Se o papanicolau mostrar células atípicas ou anormais, os médicos devem fazer outros testes para determinar a presença do HPV e até que ponto as células cervicais estão afetadas.

Não existe cura para o HPV e, frequentemente, a infecção é curada sem maiores intervenções. Tratamentos médicos tradicionais são agressivos e envolvem a remoção ou destruição das células afetadas através de cirurgia e tratamentos a laser. Dependendo da idade da mulher, sua intenção de engravidar e outros fatores médicos, os tratamentos tradicionais e suas possíveis consequências podem não ser muito recomendáveis.

Considerações

Mesmo havendo diversos tratamentos alternativos para o HPV e displasia cervical, nem todos são efetivos ou seguros. Esperar — com check-ups regulares e novos exames — é frequentemente recomendado. Mas, como a displasia cervical pode se desenvolver em câncer, consulte o seu médico antes de começar qualquer tipo de tratamento, para garantir que o tratamento alternativo seja uma boa opção à sua saúde.

Terapias alternativas

Já que o corpo tem a capacidade natural de curar a infecção sem nenhuma intervenção, esta é frequentemente a melhor forma de começar caso você tenha recebido um diagnóstico de HPV ou displasia cervical de alto risco. A maioria das terapias alternativas são baseadas em métodos agressivos com a finalidade de fortalecer o seu sistema imunológico. Exercícios regulares, controle de estresse e dormir bem, são todos fatores que possuem um papel importante em ajudar o seu corpo a curar a si mesmo.

Nutrição

Manter uma dieta rica em nutrientes anti-inflamatórios e antioxidantes é um passo essencial para fortalecer o seu sistema imunológico. Alimente-se de comidas frescas, especialmente folhas verdes escuras como espinafre, couve e acelga. Outros vegetais coloridos como abóbora, cenoura, beterraba e repolho também ajudam a melhorar as funções do sistema imunológico. Diminua a ingestão de álcool, cafeína e alimentos gordurosos.

Além de se alimentar bem, tente complementar sua dieta com com vitaminas B antioxidantes, ácido fólico, vitamina C, vitamina E e indol-3-carbinol. Chá verde (em forma de supositório ou pílula) também podem ser benéficos. As quantidades recomendadas destes suplementos variam de acordo com a fonte, então pesquise bem e consulte um médico tradicional ou alternativo para ajudar na determinação da dosagem.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível