Remoção natural de cera de ouvido canina

Escrito por stevie donald | Traduzido por vinícius albuquerque
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Remoção natural de cera de ouvido canina
Cães com orelhas caídas podem acumular muita cera. (dog running on grass with ears and tail up play image by Paul Retherford from Fotolia.com)

Cera de ouvido é comum em cães, especialmente os de orelhas caídas. Orelhas sujas podem levar à infecções crônicas, exigindo visitas veterinárias e medicações caras. Prevenção é melhor do que cura. Com pouquíssimo tempo, é fácil usar métodos naturais, tanto para prevenir quanto para remover cera de ouvido canina.

Outras pessoas estão lendo

Importância

Nenhum animal selvagem tem orelhas caídas peludas. Esta peculiaridade canina tem sido seletivamente criada em várias raças por séculos e exigem maior cuidado. Raças como cocker spaniel e alguns cães de caça são muito suscetíveis à problemas no ouvido causados pelo acúmulo de cera, sujeira e umidade.

Identificação

Levante a orelha do seu cão e olhe para o canal auditivo. Provavelmente você o verá coberto com uma substância cerosa marrom. A cera que você não pode ver que é potencialmente problemática, na área mais profunda do canal. O acúmulo de cera e sujeira pode levar a infecções dolorosas. Se há sujeira e cera na parte exterior do ouvido, certamente há muito mais na parte interior do canal. Nunca use cotonete ou qualquer outra coisa no ouvido do cão. Seus ouvidos são diferentes dos nossos, pode doer ou lesionar. Também cheire o ouvido do cão. Odor forte possivelmente é sinal de acúmulo de cera.

Considerações

Cães de orelhas eretas geralmente não têm tendência à problemas no ouvido porque o ar pode circular no canal auditivo. Além disso, pelo longo no interior de orelhas maleáveis abrigam sujeira e detritos que vão para o interior do canal auditivo. Usando pequenas tesouras afiadas, apare o excesso de pelos na base interior da orelha e também os pelos longos na parte inferior da orelha. Tosadores podem fazer isto regularmente por um preço baixo. Isto diminuirá a entrada de sujeira no ouvido, deixará ele "respirar" e diminuirá a umidade.

Prevenção/Solução

Crie uma rotina de limpeza de ouvido utilizando uma solução de vinagre suave e água. Use vinagre branco e água morna, misturados em partes iguais. Levante a orelha do cachorro sem puxar. Com uma seringa comum ou seringa de tempero coloque a solução suavemente dentro do ouvido. Seu cão, instintivamente, sacudirá a cabeça. Depois que fizer isto, massageie a base do ouvido com seus dedos até ouvir um som esponjoso. Deixe-o sacudir a cabeça. É bom fazer fora de casa porque um pouco da sujeira será lançada quando ele sacudir. Para manter o ouvido do cão limpo, repita este processo a cada três ou quatro semanas. O vinagre equilibra o pH do ouvido e ajuda a expelir sujeira e cera.

Teorias/Especulações

Há uma suspeita de que dietas à base de grãos (ração) estimulam o desenvolvimento de fungos no canal auditivo. Muitas pessoas que optam por comer coisas cruas, alimentos preparados em casa ou livres de grãos processados industrialmente, têm seus problemas crônicos de ouvido resolvidos com a mudança de dieta. Também pode ser que grãos de baixa qualidade, tal como glúten e arroz tipo 3, são os culpados. Se há derivados destes produtos na ração do seu cão, seria bom mudar para uma marca melhor ou tentar uma dieta alternativa.

Alerta

Se o seu cão está se coçando muito, sacudindo a cabeça ou sentindo dor quando é acariciado nas orelhas, leve-o ao veterinário imediatamente. Veja se há vermelhidão, inchaço ou fedor. Estes são sintomas clássicos tanto de infecção auditiva quanto de ácaro, e ambos necessitam de intervenção veterinária e medicação para serem curados. Problemas no ouvido sem tratamento não somente são dolorosos como podem levar à complicações futuras e até mesmo à surdez. Estas recomendações são para limpeza e manutenção preventiva, não uma cura para problemas médicos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível