Como répteis se reproduzem?

Escrito por charlie higgins | Traduzido por guilherme ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como répteis se reproduzem?
Reprodução dos répteis (REPTILE image by sylvie BRELOT-FORMENTO from Fotolia.com)

Há répteis de todos os formatos e tamanho, desde as minúsculas lagartixas aos enormes dinossauros. Seus métodos e comportamento reprodutivos, geralmente, diferem bastante dos mamíferos, embora haja algumas similaridades. Entre os répteis, diferenças no ritual de acasalamento e reprodução podem ser bastante diferentes também. Embora a maioria dos répteis ponha ovos como as aves, alguns são, na verdade, ovovivíparos. Algumas fêmeas de répteis nem precisam do macho para a reprodução.

Outras pessoas estão lendo

Diferenciação do sexo e genitália

Tanto os machos quanto as fêmeas possuem órgãos sexuais internos que podem ser difíceis de serem detectados externamente a olho nu. Os testículos do réptil macho ficam dentro do seu corpo. Os machos podem ter um único pênis (tartarugas e crocodilos) ou dois hemipênis (lagartos e cobras) que, podem ser detectados externamente por um par de saliências atrás da cloaca, perto da cauda do animal. A genitália masculina é puramente reprodutiva e separada do trato urinário. Machos e fêmeas também podem ser diferenciados de acordo suas características sexuais secundárias como o tamanho, coloração, proporções e até chifres.

Comportamento de acasalamento

Os répteis geralmente demonstram comportamentos elaborados e incomuns de acasalamento antes da cópula. O camaleão macho, por exemplo, muda de cor enquanto atrai a fêmea. As tartarugas macho, geralmente, movem a cabeça para cima e para baixo para atrair as fêmeas. As serpentes garter se juntam em grupos de 30.000, para o que é chamado de baile de cópula. Muitas espécies também soltam ferormônios, perfumes químicos biologicamente criados para atrair o sexo oposto.

Métodos de procriação

Nos répteis, a fertilização dos ovos ocorre internamente, quando o macho deposita seu esperma dentro dos ovos que ficam no interior do corpo das fêmeas. O macho faz isso inserindo seu pênis ou hemipênis na cloaca da fêmea. Em muitas espécies, esse esperma pode ficar intacto por anos para que a fêmea posso produzir uma prole adicional sem machos, num processo conhecido como partenogênese.

Ovíparos versus ovovivíparos

A maioria dos répteis são ovíparos, ou seja, botam ovos que são chocados fora do corpo da fêmea. Entretanto, algumas cobras e lagartos são ovovivíparos, ou seja, elas dão luz a filhotes. Seus ovos são chocados dentro do corpo da fêmea. O animal recém-nascido sai da fêmea como os mamíferos, vivos e encobertos em fluído embrionário.

Cuidado com os filhotes

A maioria das espécies de répteis não cuida dos filhotes, que são deixados sozinhos desde o nascimento. Geralmente, os répteis escondem seus ovos em troncos ocos ou buracos no chão para protegê-los de predadores famintos. Algumas espécies de cobras, entretanto, incluindo as pítons e a cobra da lama, protegem seus bebês gentilmente em suas bocas e os levam até a água. O número de ovos que um réptil pode produzir varia muito de espécie para espécie. Tartarugas marinhas colocam até 150 ovos por temporada, enquanto a tartaruga-de-esporas-africana, apenas um ou dois.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível