Requisitos físicos dos neurocirurgiões

Escrito por neal litherland | Traduzido por josé geraldo rabello petite
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Requisitos físicos dos neurocirurgiões
Os neurocirugiões precisam ter algumas habilidades específicas (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Apesar de que a maioria das pessoas pensa que um neurocirurgião é um simples cirurgião do cérebro, esses profissionais da medicina fazem bem mais do que apenas abrir o crânio dos pacientes. Eles tratam distúrbios do cérebro, crânio, coluna vertebral, sistema nervoso e fornecimento de sangue arterial. Esse trabalho requer anos de treinamento e estudo, além de muitas horas de prática e laboratório, e há importantes requisitos físicos que todos os neurocirurgiões devem ter.

Outras pessoas estão lendo

Destreza com as mãos

O primeiro requisito de um neurocirurgião é a destreza com as mãos. Isso significa que ele deve ter boa coordenação, ser capaz de manter as mãos firmes e paradas e conseguir fazer ajustes mínimos usando os instrumentos. Esses aspectos são fundamentais porque o sistema nervoso, o cérebro e a coluna vertebral são áreas muito sensíveis. Qualquer cirurgião que faça um procedimento nessas partes do corpo deve ser muito preciso e delicado com os movimentos e ferramentas, caso contrário poderá causar danos irreparáveis.

Resistência

Outro requisito físico importante é a resistência. As operações podem ser longas, geralmente durando várias horas. O neurocirurgião deve permanecer sempre perto do paciente, inclinado sobre ele e o mais concentrado possível ao fazer pequenas incisões e movimentos com os instrumentos. Independente do treinamento e da habilidade, se o médico não tiver resistência física ficará limitado a apenas alguns tipos de procedimentos de menor duração.

Concentração

Juntamente com o segundo requisito está a concentração. Embora ela seja mais difícil de mensurar do que a destreza ou a resistência, a habilidade de manter a atenção completamente focada no problema é importantíssima. Se o cirurgião perder o foco por um momento ou esquecer alguma etapa importante do processo cirúrgico, o paciente pode sofrer lesões. Em alguns casos, isso pode levar à morte.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível