Como os vulcões se formam?

Escrito por george joye | Traduzido por ana carolina dantas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como os vulcões se formam?
Registro da atividade do vulcão Tungurahua, na cordilheira oriental do Equador (Getty Images)

Os vulcões são uma fonte inesgotável de fascinação e medo, ocasionalmente entrando em erupção e expelindo lava e cinzas na atmosfera, causando estragos no meio ambiente, interrompendo vidas e destruindo habitats. A atividade vulcânica causa preocupações relacionadas à qualidade do ar e à segurança em viagens de avião ao redor do mundo. A vida dessas estruturas geológicas é resultado dasrochas derretidas nas profundezas da Terra.

Outras pessoas estão lendo

O que é um vulcão?

Os vulcões são essencialmente montanhas que desafogam o interior da Terra, permitindo que rochas derretidas subam à superfície e escapem. A rocha líquida se solidifica e forma uma crosta que perpetua o crescimento exterior do vulcão. Essas estruturas podem ser consideradas ativas, dormentes ou extintas. Quando ativas, elas pode entrar em erupção, liberando lava e cinzas. Quando dormentes, há a possibilidade de erupção. Por sua vez, elas são consideradas extintas após 10 mil anos de inatividade. O Instituto Smithsonian relata que existem milhares de vulcões no planeta, inclusive muitos no fundo do mar. Relatos de atividade variam, mas o Programa de Vulcanismo Global do Smithsonian afirma que durante uma década típica pode haver 160 erupções registradas, com 20 ou mais ocorrendo a qualquer momento. Algumas são infrequentes, mas outras, como a do Stromboli, na Itália, estão em atividade permanente.

Magma e lava

A seiva de um vulcão são as rochas derretidas no núcleo da Terra. Quando ainda está subterrânea é chamada de magma. Quando vem à superfície e é expelida pelo vulcão, é chamada de lava, que é a substância endurecida que forma a crosta externa e se acumula a cada erupção. De acordo com a Força Tarefa de Busca e Resgate dos EUA, há três tipos, ou formas, principais de vulcões, de acordo com o material que emitem. Os estratovulcões são resultados de erupções de lava e tefra (fragmentos de rocha) que se empilham em camadas chamadas de estratos. Esses vulcões desenvolvem cones simétricos com laterais íngremes. Os cones de escórias são vulcões em formato de pequenos cones que são formados da erupção de lava que se parte em pequenos pedaços conforme é expelida. Quando os pedaços de lava caem no chão, eles esfriam e viram cinzas que se acumulam em volta da abertura do vulcão. Os vulcões-escudo são assim chamados, pois sua forma lembra a de um escudo de guerreiro. Eles são formados pela lava que se espalha e forma laterais amplas e inclinadas. Há ainda os vulcões submarinos e os chamados caldeiras ressurgentes.

Placas tectônicas

A formação de um vulcão é um processo simples. A maioria ocorre quando duas placas tectônicas (grandes formações de rocha) adjacentes sob a superfície da Terra se separam, criando um vão. O magma então começa a borbulhar nesse espaço, forçando sua passagem para a superfície. Quando isso acontece na terra, o vulcão forma montanha, quando ocorre sob o mar, uma ilha pode ser gerada.

Outros métodos de formação

Um método menos comum de formação vulcânica é quando duas placas tectônicas se chocam e uma é forçada para baixo da outra. A fricção faz com que as rochas derretam em magma, que depois força violentamente sua passagem para a superfície para entrar em erupção. Em volta da abertura do vulcão, toda a vegetação está em perigo, pois a lava que esfria forma uma crosta sobre ela. Isso, por sua vez, afeta a vida selvagem com a destruição de habitats nativos e áreas de alimentação. A qualidade do ar também é afetada com o fluxo de cinzas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível