Revertendo a cirurgia de bypass gástrico em Y de Roux

Escrito por adam cloe | Traduzido por ricardo torres iupi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Revertendo a cirurgia de bypass gástrico em Y de Roux
Muitas mulheres desejam o procedimento de reversão devido ao desejo de engravidarem (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Identificação do Y de Roux

A cirurgia de bypass gástrico em Y de Roux recebe o nome do resultado final criado pelo procedimento, que é em forma de Y. Nessa cirurgia, a maior parte do estômago é desligada do esôfago, deixando apenas uma pequena bolsa para trás para armazenar o alimento. Isso faz com que os pacientes se sintam satisfeitos depois de comer pequenas quantidades de alimentos. A outra parte da cirurgia envolve a ligação entre essa pequena bolsa no duodeno, que é a parte média do intestino delgado. Evitar a primeira porção do intestino delgado limita a quantidade de alimento que pode ser absorvida por ele, reduzindo ainda mais a absorção de calorias.

Y de Roux reversa

Pelo fato de todo o estômago e intestino delgado serem deixados no corpo após a cirurgia de bypass gástrico em Y de Roux, reverter o processo implica essencialmente na reconexão desses órgãos. Isso significa que a pequena bolsa estomacal deve ser desligada do duodeno e ligada ao resto do estômago. A parte principal do estômago (que tinha sido desligada do esôfago) mantém ainda a sua ligação com o início do intestino delgado. Para fazer isso, o cirurgião corta a pequena bolsa estomacal do duodeno, deixando intacto o máximo possível de tecido e, em seguida, a sutura ou grampeia novamente com o resto do estômago. O buraco deixado no duodeno (local de ligação com a bolsa) também deve ser suturado para evitar vazamento de enzimas digestivas em todo o abdome.

Razões para a reversão e possíveis complicações

Existem muitas razões pelas quais a cirurgia em Y de Roux poderá precisar ser revertida. O paciente pode atingir seus objetivos de perda de peso e não necessitar mais do trato digestivo alterado. No caso de uma paciente do sexo feminino, ela poderá desejar ficar grávida e, devido a isso, será necessário aumentar seus limites dietéticos e nutricionais. Às vezes, a cirurgia de bypass gástrico pode deixar um paciente desnutrido. Por fim, em alguns casos a cirurgia em Y de Roux original não é bem sucedida, podendo provocar hemorragias internas, caso em que a operação deve ser revertida para evitar mais danos. As hemorragias internas representam um risco, bem como o procedimento de reversão, além de infecção bacteriana no local da cirurgia e danos aos tecidos do sistema digestivo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível